Hablatam: dinâmicas de consumo e compartilhamento de informações por jovens brasileiros

Tecnologias digitais permitem jovens participarem no consumo, disseminação e criação de conteúdo de formas inovadoras a partir da revolução das tecnologias de informação e comunicação. A fim de captar as dinâmicas do mal uso da informação dentro das plataformas digitais, é necessário ter uma postura proativa para verificar informações e desenvolver as habilidades correspondentes para isso. 

Neste contexto de desordem informacional, jovens e adolescentes têm um papel muito importante no combate à desinformação, mesmo não possuindo todas as habilidades necessárias para tanto ou não se sentindo empoderados para fazê-lo.

Partindo desse problema, o Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) junto ao consórcio de pesquisadores Conectados al Sur desenvolveram o projeto Hablatam, cujo objetivo é entender quais as relações da juventude com o ecossistema informacional e como os jovens podem ter um papel ativo na construção de um ambiente online mais seguro e saudável. 

O projeto tem como objetivo compreender três questões centrais:

  1. quais as  perspectivas e as práticas cotidianas dos jovens com tecnologias digitais e que habilidades  possuem, carecem e gostariam de adquirir; 
  2. que conteúdo está faltando ou não é adequado para o desenvolvimento de suas habilidades digitais; 
  3. qual é a dinâmica usada para pesquisar, selecionar, verificar, consumir e compartilhar informações, bem como explorar como eles percebem e entendem a noção de qualidade da informação.

A metodologia da pesquisa Hablatam parte de uma abordagem não adulto-centrada, que inclui os jovens em todas as suas etapas de forma ativa. A mesma foi dividida em três fases: oficinas de cocriação, grupos focais e pesquisa quantitativa em diferentes regiões metropolitanas do país. Tenha uma ótima leitura e faça bom proveito deste conhecimento produzido! 

ACESSE O RELATÓRIO

Disponível em: https://itsrio.org/pt/publicacoes/hablatam-dinamicas-de-consumo-e-compartilhamento-de-informacoes-por-jovens-brasileiros/. Acesso em: 25 ago. 2020.

Deixe uma resposta