BCo apresenta Mostra sobre a vida de Machado de Assis

A exposição pode ser visitada até o dia 13 de maio

UFSCar
27 de Abril de 2011

Até o dia 13 de maio, acontece no saguão da Biblioteca Comunitária (BCo) da UFSCar a exposição “Literando e Viajando com Machado de Assis”, organizada pelo Departamento de Ação Cultural da Biblioteca Comunitária, o Programa de Educação Tutorial em Biblioteconomia e Ciência da Informação (PET-BCI) e a Pró-Reitoria de Extensão (ProEx) da UFSCar

A exposição aborda a vida e obras de Machado de Assis, com painéis que expõem trechos e adaptações literárias, além de uma análise cronológica da vida do escritor.

No dia 27 de abril, será organizada a exibição do filme “Braz Cubas”, seguida de debate acerca da temática tratada no filme, conduzido pelo professor Wilton José Marques, do Departamento de Letras da UFSCar. A exibição acontece a partir das 19 horas, na Sala 7 da BCo.

A exposição pode ser visitada, até o dia 13 de maio, no Piso 2 da Biblioteca.

O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 22 horas, e aos sábados, das 8 às 14 horas. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (16) 3351-8275.

Disponível em: <http://www.saocarlosoficial.com.br/noticias/?n=BCo+apresenta+Mostra+sobre+a+vida+de+Machado+de+Assis_NID43ZFD7V>. Acesso em: 30 abr. 2011.

Parceiros do RJ mostram biblioteca criada por moradora na Baixada

Ela funciona há 20 anos no bairro Parque Paulista, em Duque de Caxias.
Espaço é mantido com dedicação por Dona Angélica.

**********

Uma biblioteca no Parque Paulista, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, pode ser usada por todos. A biblioteca comunitária foi criada há 20 anos, mas no bairro, pouca gente conhece. Os Parceiros do RJ, que moram no bairro, contam essa história.

Pelo lado de fora, a casa simples de Dona Maria Angélica de Jesus, idealizadora do projeto, não dá a dimensão do que há por dentro. Ela conta que o projeto surgiu quando percebeu que nem nos colégios da região existem mais bibliotecas.

“Essa era a maneira de as crianças e as pessoas terem acesso a um livro. Elas tinham que comprar, às vezes, só para fazer um dever. Aqui não, quem precisa de um livro, vem aqui, pega o livro, faz seu trabalho ou faz aqui mesmo, de acordo com o trabalho”, contou Dona Angélica.

Quando os moradores começaram a ter conhecimento da biblioteca começaram a doar livros para Dona Angélica. São tantos exemplares, que ela ainda não teve tempo de organizá-los nas prateleiras, quase sem espaço para livros.

A manutenção da biblioteca é feita com o dinheiro dela e do salário do filho, para pagar as contas de luz e telefone. O espaço fica no meio de uma comunidade pobre e Dona Angélica sofre com problemas de umidade na sala. Dona Angélica lamenta que os jovens só se preocupem com a internet e a tecnologia.

“O livro é onde está toda a sabedoria. O conhecimento que nunca vai ser apagado está num livro”, disse Dona Angélica.

Disponível em: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/parceiro-rj/noticia/2011/04/parceiros-do-rj-mostram-biblioteca-criada-por-moradora-na-baixada.html. Acesso em: 15 abr. 2011.

Biblioteca sedia exposição de tirinhas

PublishNews – 15/02/2011 – Redação

“Lucas Lima em Tiras” ficará em exposição até março

A Biblioteca Comunitária (BCo) da Universidade Federal de São Carlos (Rodovia Washington Luís, km 235 – SP-310 – São Carlos/SP) sedia até o dia 15 de março a exposição “Lucas Lima em Tiras”, que apresenta 100 tiras do jovem quadrinista e cartunista. Lucas nasceu e reside em Araraquara, onde iniciou sua arte aos 12 anos. Nesta época ele desenhava com canetas esferográficas e montava em formato de gibi. O artista trabalhou como diagramador em revista de automóveis em São Paulo e na Espanha. Na volta à Araraquara passou a produzir cartuns, histórias em quadrinhos, caricaturas, ilustrações, mascotes e editoriais. A visitação é gratuita e pode ser conferida das 8h às 20h, de segunda a sexta–feira, e das 8h às 14h, aos sábados. Outras informações pelo telefone 16 3351–8747.

Disponível em: <http://www.publishnews.com.br/telas/noticias/detalhes.aspx?id=62104>. Acesso em: 15 fev. 2011.

II Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias e II Fórum Prazeres da Leitura

O propósito permanente da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo, segundo Secretário João Sayad é o de “formular e aplicar
uma  política cultural cujo objetivo é desobstruir, abrir espaço para que  os brasileiros excluídos, de vanguarda, pobres e ou iniciantes, ouçam e
sejam ouvidos, vejam e sejam vistos pelos consagrados, pelos bem-sucedidos daqui e do mundo inteiro. E que a cultura popular, a periferia, os excluídos ouçam e usufruam os consagrados, os clássicos e os campeões de audiência”.

Dentro desse propósito vários projetos e programas têm sido desenvolvidos para incentivar e estimular o gosto pela leitura. Entendendo que as bibliotecas públicas o papel preponderante na  elevação dos índices de leitura no Estado de São Paulo, tem-se dado especial atenção para o desenvolvimento dos profissionais que atuam nesses equipamentos, promovendo oportunidades de capacitação e integração.

Em agosto de 2008 aconteceu o “I Seminário Internacional de  Bibliotecas Públicas e Comunitárias”, realizado conjuntamente com o “II Fórum
Nacional do Livro e Leitura” em parceria com o Ministério da Cultura. Diante da grande receptividade da primeira edição acontecerá em novembro o “II Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias e II FórumPrazeres da Leitura” que tem como temáticas principais:

Políticas públicas de incentivo à leitura e bibliotecas.

Desenvolvimento de serviços inovadores em bibliotecas públicas e comunitárias.

Acessibilidade em bibliotecas públicas e comunitárias.

Perfil das lideranças na gestão de bibliotecas e espaços de leitura.

 

Período do Evento: 12 a 14 de novembro de 2009.
Local: Teatro Tuca – Rua Ministro Godói, 969 – Perdizes – São Paulo, SP

 

Estrutura do Evento:
Palestras, debates, mesas redondas e painéis.

Conversas sobre livro, bibliotecas e leitura com convidados especiais.

Presenças Confirmadas

Especialistas Nacionais:
Elisabeth Biondo – Diretora do Departamento de Bibliotecas da Secretaria de Cultura, Lazer e Criança de Barueri

Fernando Moraes – escritor

Guilherme Lira – OCIP Acessibilidade Brasil

José Castilho Marques Neto – Secretário Executivo do Plano Nacional do Livro e Leitura

Profa. Dra. Lucia Santaela – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Profa. Dra. Linarama Rizzo Battistella – Secretária da Secretaria dos Direitos das Pessoas com Deficiência do Estado de São Paulo

Lucila Maria Calheiros Silvestre – Diretora da Biblioteca Pública Municipal de Piracicaba, SP

Lucila Martinez – Consultora da ILTC – Brasil

Maraléia Menezes de Lima – Diretora da Biblioteca Pública de Itanhaém, SP

Profa. Dra. Maria Tereza Egler Mantoan – Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Maria Zenita Monteiro – Coordenadora do Sistema Municipal de Bibliotecas de São Paulo, Capital

Nêmora Rodrigues – Presidente do CFB

Sigrid Karin Weiss Dutra – Presidente da FEBAB
Especialistas Internacionais:
Aldo Pirola – Diretor do Sistema Público de Bibliotecas da cidade de  Milão, Itália

Camila A. Alire – Presidente da American Library Association (ALA), Estados Unidos

Ida A. Joiner – Biblioteca Pública Pittsburg, Estados Unidos

Profa. Dra. Yicel Nayrobis Giraldo – Escola Interamericana de Biblioteconomia, Colômbia

Realização:
Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo
Programa São Paulo um Estado de Leitores/POIESIS – Organização Social de Cultura

Apoio:
Consulado Americano
Imprensa Oficial
Pontifícia Universidade Católica de Campinas – TUCA

UNESCO

Evento Gratuito

Outras informações estarão em breve no site: www.bibviva.com.br

Circuito da Leitura

A Associação dos Amigos das Bibliotecas Comunitárias da Região Metropolitana de Belo Horizonte – SABIC-BH está desenvolvendo a Campanha Circuito da Leitura. O projeto integra o Eixo 1 do PNLL (Democratização do Acesso) e visa potencializar, centralizar, avaliar e selecionar as doações a serem distribuídas a 18 bibliotecas comunitárias, com a vantagem de permitir que os livros arrecadados cheguem em boas condições até o usuário, já que nem sempre esse material pode ser incorporado ao acervo por falta de conservação. Portanto, após um minucioso e criterioso trabalho de seleção feito por profissionais bibliotecários, os livros são entregues às bibliotecas e aqueles em más condições vão para restauração ou reciclagem.

Fonte: Boletim PNLL – Edição nº 146 – 09 a 15/03/2009

Livros contra a violência juvenil

“Combater a violência com inteligência” é o lema dos policiais da base militar do Jardim Ranieri, em São Paulo, responsáveis pela implantação da Biblioteca da Base Comunitária de Segurança no bairro paulistano. A iniciativa –
que integra o Eixo 1 do PNLL (Democratização do Acesso)  -, conta com um acervo de aproximadamente oito mil livros e sua sede foi levantada pelos policiais, com auxílio da comunidade na doação do material de construção e mão-de-obra. Além de diminuir as taxas de violência local por proporcionar um lugar onde os jovens podem passar as tardes, a presença da BCS no Jardim Ranieri vem preencher uma lacuna cultural da região, oferecendo aos moradores de todas as idades um estímulo à leitura e à melhoria do desempenho escolar.

Fonte: Boletim PNLL – Edição nº 146 – 09 a 15/03/2009

Projeto de capacitação de pesquisa com alunos receberá prêmio paulista de Biblioteconomia

O Projeto de Extensão da Biblioteca Comunitária da UFSCar intitulado “Caça ao tesouro: a prática dinâmica da pesquisa escolar” foi selecionado para receber, na categoria profissional, o VIII Prêmio de Biblioteconomia Paulista Laura Russo. A premiação é outorgada anualmente a personalidades e instituições que, por meio de suas ações e atuações políticas e administrativas, promovem e contribuem para a difusão do conhecimento à comunidade em geral. O tema deste ano é “Biblioteca escolar: singular no presente, plural no futuro”.

A cerimônia de entrega será realizada no dia 22 de outubro, às 19 horas, no Auditório do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP), em São Paulo. O prêmio é em reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela BCo, em 2007, com os alunos da quarta série do Ensino Fundamental do Centro Educacional SESI 108, de São Carlos. O objetivo principal do projeto da UFSCar é capacitar o aluno a elaborar pesquisas escolares e despertar o prazer da atividade intelectual da leitura.

O projeto “Caça ao Tesouro” foi elaborado pelas bibliotecárias Deise Belisário (coordenadora) e Tereza Luzia Bessi Lopes (orientadora) a partir da identificação de um problema. Elas detectaram que os alunos realizavam atividades de pesquisa de forma desorganizada e, com um pequeno interesse pelo tema, faziam com que os trabalhos fossem realizados como somente cópias de trechos de livros, enciclopédias e trechos de sites da Internet.

Para corrigir esse problema, as bibliotecárias decidiram implementar um projeto de orientação à pesquisa. A essência da proposta é estimular os alunos à pesquisa e a um espírito de curiosidade, de aventura instigante pela informação por meio de consulta e seleção de fontes, da leitura e assimilação de conceitos.

O projeto teve início em 2004 com alunos da EMEB Antonio Stella Moruzzi. A segunda edição, em 2005, envolveu a Escola Dom Bosco. Há dois anos, em 2006 e 2007, o projeto é realizado em conjunto com o SESI. Para cada ano é definido um tema geral e subtemas relacionados, que são explorados por grupos de alunos. Cada grupo é responsável pela pesquisa de um tema. Em 2007, o tema escolhido foi reciclagem. Deise explica que o projeto possibilitou a inclusão social à medida que foram oferecidos instrumentos de acesso à informação e à pesquisa. Os textos produzidos pelos alunos constituíram os capítulos do livro com o título Reciclagem.

O Prêmio Laura Russo representa relevante homenagem prestada à pioneira no exercício da profissão de bibliotecário. Laura Garcia Moreno Russo lutou pela regulamentação da profissão e tornou-se a primeira presidente do Conselho Federal de Biblioteconomia.

Fonte: PROJETO de capacitação de pesquisa com alunos receberá prêmio paulista de Biblioteconomia. Primeira Página, São Carlos, 14 set. 2008. Geral, p. 22.