Cinco livros brasileiros ganham destaque na maior biblioteca de livros infantis e juvenis do mundo

A Biblioteca Internacional Juvenil de Munique (Alemanha) selecionou cinco títulos brasileiros para o catálogo White Ravens 2020. São obras publicadas pela FTD, Companhia das Letras, SM, Paulinas e Rocco

 

Capa do catálogo de 2020, desenhada pela ilustradora e autora Emma AdBåge

Capa do catálogo de 2020, desenhada pela ilustradora e autora Emma AdBåge

Todos os anos, a Internationale Jugendbibliothek (IJB), maior biblioteca de literatura infantil e juvenil do mundo, localizada em Munique (Alemanha), apresenta na Feira do Livro de Frankfurt a White Ravens, lista que serve como referência mundial na indicação das melhores obras publicadas no ano. Nesta edição, a seleção avaliou 200 livros em 36 idiomas e publicados em 56 países. Cinco obras brasileiras foram selecionadas nesse ano:

 

  • Além da chuva (FTD Educação), de Michel Gorski e ilustrações de Fernando Vilela e que trata sobre problemas ambientais ao contar a história de um homem que retorna a São Paulo em 2035 e encontra a cidade coberta pela vegetação. O livro inclui ainda páginas com informações sobre jovens artistas ambientais.
  • A obra de Lúcia Hiratsuka, Histórias guardadas pelo rio (Edições SM) também foi selecionada. No livro, os pescadores tiram histórias da água e vendem ou doam para as pessoas. Quando um jovem pescador não consegue mais pescar histórias, ele decide ir atrás do segredo da arte da pesca.
  • Outra selecionada foi Nós: uma antologia de literatura indígena (Companhia das Letrinhas), de Mauricio Negro. No livro, o leitor conhece dez histórias contadas ou recontadas por escritores de diferentes nações indígenas e é descrita como uma obra que oferece uma ajuda valiosa para a valorização da herança indígena.
  • Donana e Titonho (Paulinas), de Ninfa Parreiras, com ilustrações de André Neves, foi a quarta selecionada. O livro conta a história de um casal catador de lixo e mostra a realidade de uma família que representa as inúmeras pessoas que vivem à margem da sociedade.
  • A quinta obra escolhida foi Blimundo: O maior boi do mundo (Rocco Jovens Leitores), de Celso Sisto, com ilustrações de Elma. Conto da tradição popular de Cabo Verde, o livro conta a história de um boi grande, forte, apaixonado pela liberdade e pela natureza, que vive num reino dominado por um tirano que tenta de tudo para tirar a vida do grande animal que representa tudo o que rei não suporta. O conto antigo é carregado de simbolismo e remete à história do povo africano, marcado pela escravidão.

Para conferir o catálogo completo, clique aqui.

Disponível em: https://www.publishnews.com.br/materias/2020/10/16/cinco-livros-brasileiros-ganham-destaques-na-maior-biblioteca-de-livros-infantis-e-juvenis-do-mundo. Acesso em: 17 out. 2020.