Notas de falecimento – Carminda Nogueira de Castro Ferreira

É com muito pesar que a comunidade bibliotecária recebeu a notícia do falecimento da ilustre bibliotecária Carminda Nogueira de Castro Ferreira, que muito contribuição para a profissão, em todos os sentidos. No mínimo, um exemplo para nós, bibliotecários brasileiros.

Seguem os comunicados que recebi por e-mail no dia de hoje.

******************

Comunicado UFSCar

Nota de Falecimento: Carminda Nogueira de Castro Ferreira

É com pesar que informamos o falecimento, nesta manhã (14/10), da senhora Carminda Nogueira de Castro Ferreira, bibliotecária que participou da fundação da Escola de Biblioteconomia de São Carlos e foi uma importante articuladora no processo de implantação da UFSCar. O velório tem início hoje, às 18 horas, na Igreja São Benedito, localizada na rua General Osório, 510, no Centro de São Carlos. Amanhã (15/10), às 9 horas, será realizada a missa de corpo presente, também na Igreja São Benedito. O sepultamento está previsto para as 11 horas, no Cemitério Nossa Senhora do Carmo, em São Carlos.

******************

Caras(os) Amigas(os),

Com o mais profundo pesar comunicamos o falecimento, no dia de hoje as 10h da manhã, da Sra. Carminda Nogueira de Castro Ferreira.

Deixa-nos uma pessoa e profissional que muito nos orgulha, que com sua sabedoria, conhecimento e humildade orientou muitas gerações de alunos e de bibliotecários.
A professora era portuguesa de nascimento e aqui no Brasil teve um importante papel na sociedade de São Carlos-SP, cidade onde viveu, desempenhado relevantes serviços, principalmente na área da Educação e da Biblioteconomia.

Doutora em Letras Românicas pela Universidade de Coimbra, mestre em Biblioteconomia, pós-graduada em Ciência da Informação e Administração de Empresas, a professora se especializou em organização de arquivos empresariais e públicos, tendo também lecionado em universidades, ensino fundamental e médio, Colégio São Carlos e Colégio Diocesano.

Ao lado do esposo, cônsul honorário de Portugal, Oscar Ferreira, falecido em 2000, constituiu uma família de 11 filhos, 29 netos e 8 bisnetos. Recebeu diversas homenagens ao longo de sua vida, entre elas a da Comenda da Ordem do Infante Dom Henrique, pelo governo de Portugal pela divulgação da cultura daquele país.
Batalhou pelo movimento associativo no Brasil, integrando a Diretoria Executiva da Federação Brasileira de Associaçoes de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições-FEBAB, onde foi sempre, por muitos anos, a nossa mais sábia conselheira.

Segue link para entrevista que Dona Carminda concedeu no último CBBD, em julho de 2009.

O corpo de Dona Carminda será velado em São Carlos e informaremos assim que confirmarmos o local e hora do enterro.

Com sentimento de muito pesar,

Sigrid Karin Weiss Dutra

Presidente da FEBAB

(Gestão 2008-2011)

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em Notícias

7 Respostas para “Notas de falecimento – Carminda Nogueira de Castro Ferreira

  1. Ana Claudia

    Conheci a pessoa maravilhosa,mãe,educadora,mulher a frente de seu tempo,com certeza deixará o legado.
    Que Deus a tenha.

  2. Maria Matilde Kronka Dias

    Prezados familiares,

    É com pesar que recebi a notícia de tão ilustre e querida professora. Quero deixar aqui registrado que foi graças à orientação da ilustríssima Profa. Carminda que optei por minha carreira profissional, como bibliotecária e documentalista. Mais tarde, com sua inestimável sabedoria, a Professora me estimulou a prosseguir com meus estudos na área da Ciência da Informação. Obrigada, meu Deus, por ter colocado esta mulher generosa, inteligente e especial em meu caminho. Abraços carinhosos na sua linda prole e, desejo que se sintam, cada dia mais, orgulhosos de seus especiais progenitores.
    Profa. Matilde

  3. Não conhecia a professora Carminda, mas com certeza uma pessoa que tanto contribuiu para biblioteconomia da forma como foi dito acima fará uma falta enorme. Desejo que esteja em um bom lugar. Agradeço pelo comentário e por divulgar o TIC’s SEM FRONTEIRAS. Tenha uma boa tarde.

    Alexandre.

  4. Olá!

    Faz um tempo que tenho percebido listado o link do “biblio em parágrafo”. Agradeço muito! Agora estou dando continuidade a este projeto num novo endereço: http://www.biblioo.blogspot.com

    Bom, então aproveito para convidar o “Mundo Bibliotecário” a participar da Blogoteca Biblioo, um espaço do Blog Biblioo que irá agregar blogs e sites de biblioteconomia/ciência da informação. Mais informações aqui: http://biblioo.blogspot.com/p/blogoteca.html

    PARTICIPE!

    E obrigada, mais uma vez.

    Atenciosamente,
    Hanna Gledyz – Blog Biblioo
    blogbiblioo@gmail.com
    http://www.biblioo.blogspot.com

  5. Falar de Dª Carminda (minha doce e querida professora na década de 70) é gratificante demais. Foi ela que forjou minha formação acadêmica, legou-me o incentivo a amealhar retalhos de experiências e eles me acompanham sempre. No último dia 12 de março, com ela estive presente nas merecidas homenagens que a UFSCAR e Câmara de São Carlos lhe outorgaram, aliás, digo inclusive que a mais homenageada fora eu, por estar a seu lado. Outra matéria significativa lhe foi prestada pela Revista Kappa – cidade de São Carlos em sua edição nº 6, onde os retalhos lá estão presente. A minha grande mestra, com carinho, amor e dedicação por mim sempre lembrada. Seu sotaque forte e penetrante jamais se apartaram de meus ouvidos. Meu amor pelo seu conhecimento, pela pessoa generosa, legou-me a paixão e a convicção pela área que optara a Biblioteconomia. Tornei-me bibliotecária e me realizei, em grande parte devido aos seus incentivos maiores. Amei dª Carminda, com amor incondicional de aluna, de profissional. Lembro-me de suas palavras naquele dia 12 de março deste ano, quando dizia: “quem me dera pudesse eu desmembrar todas as lembranças que tenho”. São os retalhos que ficarão para sempre. Dª Carminda será sempre lembrada, sempre amada, sempre saldada. Sua família foi generosa – filhos, netos, bisnetos, noras, genros – porém sua família de amigos, alunos, profissionais é infinita. Grata dª Carminda, pelas fotos que as tenho registrada em meu blog ( http://blog-inaja.blogspot.com/ ) grata pelo carinho ao cuidado em querer saber o nome da minha monografia – esta em 1972 – quando fora minha orientadora “O fato histórico” (da qual não me resta cópia alguma). Grata pelos seus cuidados de mãe/professora. Soubera tão bem nos embalar nas asas da informação do conhecimento e da sabedoria. Desta sua aluna para sempre / Inajá Martins de Almeida

    • Edu

      Olá, Inajá!

      Também estive presente nas comemorações da UFSCar e tive o prazer de ouvir novamente Dona Carminda relatar suas experiências na nossa área. Digo novamente porque em 2009 tive o prazer de conhecê-la no CBBD, até então não a conhecia e fiquei impressionado com seu conhecimento, realmente sua fala nos prende a atenção! Também li a notícia da revista Kappa, que você mencionou, muito interessante saber mais sobre essa bibliotecária que deixou um legado inestimável para nossa profissão!

      Eduardo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s