Google traça 500 anos de evolução das palavras

Folha de S.Paulo – 21/12/2010

Uma nova ferramenta oferecida pelo Google possibilita verificar o uso de determinadas palavras ou expressões nos últimos 500 anos.

Batizado de Books Ngram Viewer (www.ngrams.googlelabs.com), o programa tem a capacidade de executar uma busca de palavras-chaves (um ou mais termos) nos 5,2 milhões de livros já digitalizados pelo Google.

O total forma um campo de pesquisa de 500 bilhões de palavras contidas em obras publicadas entre 1500 e 2008 em inglês, francês, espanhol, alemão, chinês e russo.

O resultado da busca aparece em uma linha cronológica que exibirá a taxa de incidência da palavra buscada nos últimos cinco séculos.

Apresenta ainda um atalho para livros que têm nos títulos as palavras ou expressões procuradas.

O recurso é uma forma de identificar, de forma quantitativa, o uso da linguagem, ideias e conceitos ao longo do tempo.
Segundo os especialistas, a ferramenta abre uma nova janela na história das ciências humanas.

“O objetivo é dar a crianças de oito anos a capacidade de ver tendências culturais ao longo da história, da forma como foram registradas nos livros”, diz Erez Lieberman Aiden, pesquisador da Universidade de Harvard.

Aiden e Jean-Baptiste Michel, um acadêmico com pós-doutorado de Harvard, reuniram o conjunto de informações com o Google e iniciaram um projeto de pesquisa para demonstrar o quanto as bases de dados podem transformar nossa compreensão da linguagem, da cultura e do fluxo das ideias.

Um dos exemplos apontados pelos pesquisadores envolve as palavras “women” [mulheres] e “men” [homens].

Pouco mencionada em relação a “men” até o início do século 20, “women” ganha destaque com o fortalecimento do movimento feminista. No final dos anos 1990, “women” já é mais citada em livros do que “men”.

Os gráficos também mostram como o cristianismo, ao longo do século 20, perdeu espaço para outras religiões.
Nem todos os acadêmicos, porém, reagiram de forma entusiasmada à ferramenta.

“Obviamente algumas das ideias são um pouco exageradas”, disse Louis Menand, linguista de Harvard. 

Disponível em: <http://www.blogdogaleno.com.br/texto_ler.php?id=9338&secao=6>. Acesso em: 14 jan. 2011.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s