Ensinar e aprender com pesquisa no Ensino Médio

Dois Severinos se unem em publicação para jovens estudantes

Bruno Fischer Dimarch – Educação

24/05/12 10:51 – Atualizado em 24/05/12 10:51

severino

Antônio Joaquim Severino publicou um livro de grande sucesso chamado Métodos de Estudo para o 2º Grau, mas que está, há algum tempo, esgotado. De quando foi escrito, muita coisa mudou social, cultural e tecnologicamente. O professor aposentado da USP e atual docente do programa de pós-graduação em Educação da Uninove precisou de uma mãozinha para atualizar sua obra. Para isso, nada mais justo que pedir auxílio a um membro de uma geração mais nova. Antônio não precisou ir longe, chamou Estêvão, seu filho, para dar cabo a essa tarefa. Com formação em tecnologias da informação e especialização em direção de arte, Estêvão Santos Severino foi responsável pela aproximação entre as diretrizes didáticas e os recursos tecnológicos atuais.

O ensino médio, assim como os jovens que o compõe, parecem destinados a estar em ininterrupta busca por identidade. Preparação para o trabalho, continuidade dos estudos, formação cultural, participação social… o ensino médio se confunde com a própria situação da juventude no país e às políticas a ela relacionadas. E, enquanto essa identidade permanece “líquida” (como qualificariaBauman), o ato de estudar permanece uma necessidade.

Com isso, Ensinar e Aprender com Pesquisa no Ensino Médio, o livro dos Severinos, será um guia valioso para estudante e professores. Os autores partem da premissa que “no Ensino Médio, a atividade de estudo compõe-se, fundamentalmente, de três elementos principais: a tomada de apontamentos, como forma de apropriação e guarda dos conteúdos  das aulas; a leitura, como forma de aproveitamento dos  subsídios disponibilizados pelas fontes escritas; a redação, como forma de exercício de análise e reflexão mediante a produção de textos. Portanto, para aprender é preciso registrar seus conteúdos, tomando apontamentos. Mas não para aí a aprendizagem, é preciso analisar essas mensagens, refletir sobre os sentidos e reelaborá-las, reescrevendo-as”.

estudar-em-casa 2

A diagramação e estrutura do livro convidam o leitor a exercitar as propostas nele contidas. Há gráficos, resumos, esquemas, imagens, dialogando com o texto como em um processo de estudo.

Merecem destaque também os dois últimos capítulos, nos quais são indicados usos das tecnologias para redação e pesquisa. Mesmo no contexto do conhecido Google, há indicações de filtros e recursos especiais de busca. As redes sociais também são abordadas como fontes de informação valiosas, expandindo o espaço antes destinado, em geral, apenas ao contato com os colegas e amigos no ambiente virtual.

Se a publicação original foi um grande sucesso, um livro que une duas gerações na busca de indicar passos para o ensino e a aprendizagem com pesquisa há de se consolidar como leitura indispensável (não apenas para quem está no Ensino Médio).

Veja também:

Trechos dos debates realizados pelo Instituto Cultural Lourenço Castanho ICLOC em 5 de outubro de 2009 com o tema “A Identidade do Ensino Médio e as propostas curriculares”

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s