Avaliação de fontes de informação jurídica

Os critérios abaixo foram retirados do livro “Manual de fontes de informação”, do Profº Murilo Bastos da Cunha, e foram elencados pelos autor para subsidiar a avaliação fontes de informação jurídica. Os comentários a respeito dos critérios são pessoais, não tendo sido extraídos do livro em questão. Portanto, estão sujeitos a falhas e necessariamente podem ser discordantes do ponto de vista do autor.

Propósito da obra: permite verificar qual a intenção da obra, bem como o foco dado ao conteúdo.

Autoridade: item de vital importância, sobretudo no Direito, onde os usuários sempre procuram estar amparados pelos melhores autores de suas respectivas áreas de atuação.

Alcance da obra: possibilita averiguar a extensão com que o assunto é tratado na obra. Por exemplo, uma obra cujo assunto seja direito constitucional tributário abordará com maior foco os princípios constitucionais do que um curso de direito tributário genérico.

Precisão: item que permite avaliar a exatidão com que um assunto é tratado em uma obra.

Arranjo: trata-se da maneira com que uma obra é apresentada, o modo que as informações são distribuídas ao longo do texto. É muito comum nas obras do Direito o uso de notas de rodapé, por exemplo (em certos casos fazendo as vezes das referências, comumente em capítulos de livros).

Tipos de dados incluídos: item tão importante como a autoridade no Direito, pois corrobora a fidedignidade da obra.

Atualização: tão importante como autoridade e os tipos de dados, este item, se colocado em ordem de importância, seria o primeiro, pois a legislação sofre alterações constantes e, consequentemente, as fontes de informação jurídica, sobretudo a doutrina.

Acesso (remissivas, índices): critério de especial utilidade para obras jurídicas, pois permitem localizar rapidamente qualquer informação, sobretudo em publicações extensas.

Formatos: cada vez mais, as bibliotecas jurídicas possuem coleções híbridas, ou seja, impressas e eletrônicas, e este item deve ser considerado pelo perfil do usuário, da instituição, dentre outros.

Tabelas, listas de abreviaturas, bibliografia: este item pode facilitar a leitura tanto pelo leigo, como pelo bibliotecário, e outros usuários que usualmente não se utilizam da informação jurídica cotidianamente, oferecendo uma visão geral da obra.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s