E agora?: O futuro para os bibliotecários

Em tempos em que se discute o futuro das bibliotecas, Steve Coffman, autor do texto So Now What?: The Future for Librarians, tece interessantes considerações sobre o futuro do bibliotecário.

Embora o texto reflita a realidade norte-americana, vale a pena ler algumas das considerações de Coffman:

“Primeiro, poderíamos nos livrar de todos os nossos livros.”

“Segundo, poderíamos nos livrar dos nossos prédios.”

“Terceiro, poderíamos nos livrar de boa parte da nossa equipe.”

“Quarto, poderíamos economizar muito dinheiro.”

“Em suma, acredito que ainda existe oportunidade para os bibliotecários em um mundo pós-impressão. E não vamos ter que desviar muito de nossos papéis tradicionais para encontrá-lo. Agregação, curadoria e referência tornam-se ainda mais importantes em mundo digital, onde milhões de livros e terabytes de outros conteúdos são produzidos todos os anos. No entanto, com todos os conteúdos tornado-se eletrônicos, outros também podem executar a agregação, curadoria e referência, dando-nos alguma competição formidável.  Mas em nenhum serviço atual acrescenta-se a tudo o que você poderia começar a partir de um bibliotecário honesto-a-Deus, que é um especialista no tratamento da informação e completamente dedicado profissionalmente ao interesse do usuários.”

“Agora, nós somos bibliotecários, por Deus. Nossas habilidades, treinamento, conhecimento e experiência são inseparavelmente ligadas aos livros e à literatura. Os serviços que executamos ainda são necessários na era digital, onde tudo está se tornando eletrônico ou ainda vamos operar em um ambiente híbrido Nós (sic) temos muito para oferecer. E não podemos deixar que um pouco de competição fique no nosso caminho.” 

“Mas precisamos tirar vantagem das ferramentas e tecnologias disponíveis para procurarmos caminhos melhores e mais efetivos para conectar as pessoas com os livros e a informação. Se estamos à altura da tarefa, os bibliotecários e a biblioteconomia têm um futuro longo e brilhante. Se não, outros estão prontos agora para assumir o controle por nós.”

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Notícias

Uma resposta para “E agora?: O futuro para os bibliotecários

  1. carmen lucia troiani

    Sim, o Bibliotecário deve se conscientizar de que estamos mudando para um mundo virtual, acompanharmos esta evolução sintetiza: “Crescer”, contudo, ferramentas de trabalho oferecidas pelas Técnicas da Informática,
    é avanço total até que, o cérebro humano designe dominar e ordenar à máquina o que fazer? As CPU’S desconhecem os Códigos de Classificação, Catalogação, Regras Opcionais dos mesmos, montagem de
    números para designar os assuntos dos livros a serem classificados, pois, o bibliotecário é um técnico, um cientista que estuda e trabalha anos e anos, para ser um “expert na profissão” e a máquina qto tempo estuda e seu cérebro maquinário consegue atribuir a cada livro seu número de classificação de assuntos? O bibliotecário transforma os assuntos em números. Quantos livros possuem mais de 1 assunto? O Bom Senso humano sabe que direção tomar… Aprecio o tempo e mão de obra que
    agilizam com os computadores, contudo o profissional jamais será “Substituído”, devemos usar as facilidades computadorizadas para favorecer nossos serviços informatizando-os já que vem facilitar nossa
    rotina diária. O futuro? Adapta-se a realidade virtual, apenas, adapta-se!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s