Artigos com títulos mais curtos conseguem mais citações

Para William Shakespeare, a brevidade era a alma da sagacidade. Para os cientistas, pode ser ainda mais valioso, como concisão parece correlacionar-se com a frequência com que um trabalho de pesquisa é citado.

Adrian Letchford e seus colegas da Universidade de Warwick, em Coventry, Reino Unido, analisaram os títulos de 140.000 dos artigos revisados por especialistas mais citados, publicados entre 2007 e 2013 listados no Scopus, uma base de dados de pesquisa. Eles compararam os comprimentos dos artigos com o número de vezes que cada artigo foi citado por outros artigos – uma estatística por vezes utilizada como uma medida grosseira de importância.

Leia a notícia completa, em inglês, no site da Nature.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s