Biblioteca do CCBB reabre na próxima quarta-feira

RIO – Fechada no início de junho “por motivo de reorganização administrativa”, a Biblioteca do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) será reaberta na próxima quarta-feira, dia 22 de agosto, com mais quatro mil livros disponíveis para o público. Do total, dois mil foram doação do embaixador René Haguenauer. Outra boa notícia é que o acervo da videoteca foi integrado à biblioteca: a consulta pode ser feita no local, e o filme assistido na sala multimídia. Os equipamentos dos terminais de busca também foram trocados, e agora os visitantes têm 10 computadores disponíveis para pesquisa.
Com a reabertura da biblioteca, entra em cartaz em suas dependências a exposição “A Arte da escrita”, com obras de grandes nomes da literatura que já foram tema de projetos no CCBB do Rio. Catálogos e materiais referentes aos eventos também fazem parte da mostra, assim como objetos relacionados à escrita. Um dos destaques é o catálogo de Machado de Assis, “Tempo e Memória”, da exposição de abertura do Centro Cultural em outubro de 1989.

Aproveitando que a reabertura da biblioteca acontece no mês em que é comemorado o Dia do Estudante (11/08), as 200 primeiras pessoas que utilizarem a sala de estudos no dia 22 vão ser presenteadas com um livro. Entre os 20 títulos disponíveis estão os best-sellers “Depois de você”, da romacista Jojo Moyes; “Origem”, de Dan Brown; “Extraordinário”, de R. J. Palacio; e “Propósito”, de Sri Prem Baba; além de exemplares da série “As Crônicas de Gelo e Fogo” de George R. R. Martin.

Criada em 1931 e incorporada ao Centro Cultural Banco do Brasil em 1989, a Biblioteca do Banco do Brasil tem cerca de 150 mil exemplares, majoritariamente nas áreas artes, literatura e ciência sociais reabre na quarta. Em junho, ela precisou ser fechada, por tempo indeterminado, porque a empresa contratada para prestar serviços na biblioteca não estava conseguindo cumprir com suas obrigações, e foi preciso romper o contrato. Depois disso, foi iniciado o processo de licitação para contratação de uma outra prestadora de serviços, que contratou novos funcionários e reorganizou os postos de trabalho.

Outra novidade é que agora, as tarefas de higienização, conservação e restauração – antes desempenhadas por cinco higienizadores – passaram a ser feitas por 20 estudantes, supervisionados por três monitores, um técnico de conservação, um técnico de restauração, um coordenador técnico, uma coordenadora psicopedagoga, uma coordenadora administrativa e uma bibliotecária. O projeto tem parceria com a Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (Andef) e é exervido por pessoas com deficiência, como parte de um programa de inclusão social e inserção no mercado de trabalho. Serão feitas 1.850 higienizações por mês.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s