Como fazer referência de blog (ABNT NBR 6023:2018)?

BlogFonte: https://pixabay.com/pt/blog-fala-bolhas-49006/

Uma das novidades da ABNT NBR 6023:2018 é a inclusão do tópico 7.20 Documento de acesso exclusivo em meio eletrônico.

Esse item não existia na versão anterior da norma. Nesse caso, blog era referenciado como site.

Agora, blog recebe um tratamento específico dentro desse tópico, que também inclui bases de dados, listas de discussão, programas de computador, redes sociais, mensagens eletrônicas, entre outros.

Para os itens desse tópico, consideram-se como elementos essenciais autor, título da informação ou serviço ou produto, versão ou edição (se houver), local, data e descrição física do meio eletrônico. A norma também permite incluir elementos complementares para melhor identificar o documento.

Essas informações são encontradas no tópico 7.20, cujo Exemplo 8 desse é a referência de um blog, conforme exemplo abaixo extraído da própria norma.

CID, Rodrigo. Deus: argumentos da impossibilidade e da incompatibilidade: In: CARVALHO, Mário Augusto Queiroz et al. Blog investigação filosófica. Rio de Janeiro, 23 abr. 2011. Disponível em: http://investigacao-filosofica.blogspot.com/search/label/Postagens. Acesso em: 23 ago. 2011.

Esse foi o post de hoje sobre dúvidas dos leitores sobre referências na nova ABNT NBR 6023:2018.

Tem alguma dúvida? Este post te ajudou? Comente!

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Notícias

5 Respostas para “Como fazer referência de blog (ABNT NBR 6023:2018)?

  1. Cláudia Dornellas da Silva

    Obrigada pela publicação. Ainda fiquei com uma dúvida, nesse caso nenhum item é destacado (negrito), por exemplo o título do post do blog ou o nome do blog?

  2. E quando não se tem indicação de autoridade do blog, após o “In:” coloca-se o título do blog?

    • Na realidade não, Fábio.

      Segundo a regra 8.1 (Autoria desconhecida): “Quando a autoria for desconhecida, a entrada deve ser feita pelo título. O termo Anônimo ou a expressão autor desconhecido não podem ser usados.” (p. 39)

      No caso, entendo que há três possibilidades nessa situação: quando não há autor do texto; quando não há autor do blog; e quando não há autor do texto e do blog. O exemplo da norma poderia ser referenciado, portanto, das seguintes formas:

      DEUS: argumentos da impossibilidade e da incompatibilidade: In: CARVALHO, Mário Augusto Queiroz et al. Blog investigação filosófica. Rio de Janeiro, 23 abr. 2011. Disponível em: http://investigacao-filosofica.blogspot.com/search/label/Postagens. Acesso em: 23 ago. 2011.

      CID, Rodrigo. Deus: argumentos da impossibilidade e da incompatibilidade: In: BLOG investigação filosófica. Rio de Janeiro, 23 abr. 2011. Disponível em: http://investigacao-filosofica.blogspot.com/search/label/Postagens. Acesso em: 23 ago. 2011.

      DEUS: argumentos da impossibilidade e da incompatibilidade: In: BLOG investigação filosófica. Rio de Janeiro, 23 abr. 2011. Disponível em: http://investigacao-filosofica.blogspot.com/search/label/Postagens. Acesso em: 23 ago. 2011.

      Pelo que expõe a norma, considero essas três possibilidades como exemplos razoáveis que podemos ter em referências de blogs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s