Arquivo da categoria: Notícias

Casa de Rui Barbosa lança edital de bolsas para a Cátedra Unesco

A Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), entidade vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), lançou edital de bolsas com duas vagas para doutores nas áreas de Ciências Humanas, Ciências Sociais Aplicadas, Letras e Artes e cinco para graduados em qualquer área de formação. As inscrições podem ser feitas até a meia-noite do dia 1º de julho.

As bolsas terão duração de cinco meses, podendo ser prorrogadas em caso de interesse da FCRB. Os valores são de R$ 1.350 para graduados e R$ 3.700 para doutores. Todos os participantes devem ter disponibilidade mínima de 20 horas semanais para dedicar-se à realização do projeto ao qual a bolsa estará vinculada.

As inscrições podem ser feitas pelo e-mail catedrapoliticasculturais@rb.gov.br ou entregues pessoalmente na sede da Fundação Casa de Rui Barbosa (Rua São Clemente, 134, Botafogo/RJ), no 2º andar, na sala D, das 14h às 18h. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail de inscrição ou pelos telefones (21) 3289.8608 / (21) 3289.8610.

O resultado final da seleção será publicado no Diário Oficial da União até o dia 20 de julho de 2018 e estará disponível no site do MinC e da FCRB.

O início das atividades está previsto para até 1º de agosto deste ano ou de acordo com o cronograma de execução do projeto do bolsita.

Cátedra Unesco

As bolsas de iniciação científica integram a Cátedra Unesco sobre Políticas Culturais e Gestão, em vigor desde setembro de 2017. A Cátedra tem como objetivo a formação de um centro de excelência e um polo avançado de estudos no campo das políticas culturais e da gestão. Em torno da Cátedra, será articulada uma rede de pesquisadores, que contribuirão com os processos de disseminação de conhecimento e formação qualificada e atualizada de profissionais que atuam na área.

Além das bolsas, a Cátedra prevê, ainda, a realização de seminários internacionais, simpósios, colóquios, oficinas e de cursos de qualificação avançada, em parcerias com universidades.

Acesso rápido: edital.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Com Informações da Fundação Casa de Rui Barbosa

Disponível em: <http://www.cultura.gov.br/banner-1/-/asset_publisher/G5fqgiDe7rqz/content/casa-de-rui-barbosa-lanca-edital-de-bolsas-para-a-catedra-unesco/10883?redirect=http://www.cultura.gov.br/banner-1%3Fp_p_id%3D101_INSTANCE_G5fqgiDe7rqz%26p_p_lifecycle%3D0%26p_p_state%3Dnormal%26p_p_mode%3Dview%26p_p_col_id%3Dcolumn-1%26p_p_col_count%3D4>. Acesso em: 19 jun. 2018.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Conheça a biblioterapia e como a leitura pode combater a ansiedade

Muitos recorrem à leitura para desligar-se do mundo real e conhecer outros universos, mas o que a maioria dos “devoradores de livros” não sabe, é que a função da leitura vai muito além do deleite pessoal. Isso porque, hoje em dia, a prática literária já é utilizada no tratamento de problemas psicológicos. A origem dessa técnica, ainda pouco difundida no Brasil, é histórica. “Os egípcios, gregos e romanos já compreendiam a leitura como um remédio eficaz para o tratamento das dores da alma. Em 1272, os hospitais orientavam a seus pacientes a leitura do alcorão. E mesmo posteriormente, durante a Primeira Guerra Mundial, a biblioterapia ajudou a amenizar os traumas sofridos pelos soldados que participaram do confronto”, explica a biblioteconomista Isabel Cristina Venere, de 47 anos, que defendeu tese sobre o assunto.

A ampliação da percepção e da sensação de independência e a redução de medos e ansiedades são apenas alguns dos benefícios proporcionados pela biblioterapia. “A leitura age no equilíbrio emocional dos indivíduos, levando-os ao relaxamento extremo e estimulando a memória, sem falar que sua prática proporciona benefícios a todas as faixas etárias”, reitera a especialista.

A coordenadora de eventos, Regiane Rodrigues Rossini, de 46 anos, começou a ler frequentemente ainda jovem e logo descobriu o potencial terapêutico da leitura.
“Em agosto de 2012 sofri um derrame pulmonar e fiquei sem poder andar muito por algum tempo. Nesse período, como não podia fazer exercícios físicos, comecei a participar de um clube de leitura. Além de fazer novas amizades, o clube ampliou meus horizontes literários e, aos poucos, fui voltando às minhas atividades normais”, afirma, ressaltando o quão prazerosa pode ser a prática.

Efeitos
Os efeitos da biblioterapia se devem à imersão proporcionada pela literatura. “O ser humano acaba tendo um envolvimento emocional com o texto, aplicando o que lê a sua própria vida, é uma espécie de catarse literária”, acrescenta a biblioteconomista. Mas o simples ato de ler não corresponde à pratica da biblioterapia. “É algo bem mais complexo, uma vez que o material utilizado sempre é escolhido por uma equipe de profissionais, que estudam a situação de cada paciente”, frisa Isabel.

Ainda que sua eficácia seja comprovada, a biblioterapia não substitui nenhum tratamento médico. De acordo com o psicólogo Jefferson Willian Bucci, a biblioterapia é uma prática auxiliar. “Não se trata de uma prática psicológica, mas sim de uma terapia complementar, que pode auxiliar na solução dos problema da mesma forma que a prática de esportes, ou a acupuntura, por exemplo, portanto, não dispensa outros tratamentos de forma alguma”, esclarece.

A coordenadora de eventos Regiane Rossini conta que superou problemas pessoais com a prática da leitura (Foto: Rui Carlos)

A coordenadora de eventos Regiane Rossini conta que superou problemas pessoais com a prática da leitura (Foto: Rui Carlos)

Fonte: Portal Jornal Jundiaí

Disponível em: <http://www.crb8.org.br/conheca-a-biblioterapia-e-como-a-leitura-pode-combater-a-ansiedade/>. Acesso em: 18 jun. 2018.

2 Comentários

Arquivado em Notícias

Resource Description and Access (RDA): Bibliografia Brasileira

Você conhece a Bibliografia Brasileira do Resource Description and Access (RDA)?

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

4 buscadores que todo bibliotecário deve conhecer

Exalead é um buscador menos conhecido dos que os maiores da web, mas destaca-se por possuir recursos de busca avançadas diferenciados para motores de busca. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

E-book “3 dicas para turbinar seu Currículo Lattes”

O e-book 3 dicas para turbinar seu Currículo Lattes mostra a importância de personalizar o Currículo, como incluir informações para as quais não existe um campo específico e a importância de inserir as palavras-chave.

Ficou curioso?

Baixe o e-book 3 dicas para turbinar seu Currículo Lattes!

Deixe um comentário

Arquivado em Curso, Notícias

Projeto pede contribuições sobre Waldisa Rússio

Pesquisa aceita documentos e relatos sobre a pioneira da Museologia brasileira, que serão analisados e reunidos em um banco de dados on-line (foto: divulgação)

19 de abril de 2018

Agência FAPESP – Waldisa Rússio Camargo Guarnieri (1935-1990) foi uma das principais teóricas da Museologia brasileira, com contribuição fundamental para o estabelecimento da Museologia enquanto disciplina científica. Criou o primeiro curso de pós-graduação em Museologia no país, oferecido na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, e atuou na regulamentação da profissão de museólogo e na consequente do Conselho Regional de Museologia de São Paulo.

Segundo o Centro Nacional de Estudos e Documentação da Museologia (Cenedom), Rússio “redefiniu a forma de pensar a Museologia e estabeleceu critérios voltados para as questões técnicas e conceituais do campo museológico. Na perspectiva das ciências sociais, cunhou o conceito de ‘fato museal’, entendido como a profunda relação entre o homem – ser que conhece –, os objetos de sua realidade e os resultados de sua ação transformadora”.

Conduzido por Viviane Panelli Sarraf no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP, o projeto de pesquisa “O legado teórico de Waldisa Rússio Camargo Guarnieri”, apoiado pela FAPESP, propõe a pesquisa, análise, sistematização e desenvolvimento de estratégias de reconhecimento da contribuição teórica e empírica da museóloga junto ao IEB.

“O principal objetivo do projeto é a sistematização da produção [de Rússio], bem como o seu impacto em diferentes contextos: regional, nacional e internacional. Como resultados, pretendemos realizar um banco de dados on-line com os documentos produzidos pela autora, além de uma publicação bilíngue sobre sua contribuição, e a criação de um grupo de pesquisa”, disse Sarraf.

Como parte do projeto, Sarraf realiza uma campanha para encontrar documentos de Rússio que possam contribuir com a pesquisa e com o banco de dados.

“Quem tiver documentos como correspondências, textos, fotografias, análises de trabalhos e manuscritos de autoria de Waldisa Rússio ou relacionados a ela, pode contribuir. Aceitamos empréstimos para digitalização do material”, disse Sarraf.

A pesquisadora também aceita relatos sobre relações profissionais ou pessoais com a museóloga e colaborações com a análise ou descrição de documentos do Fundo Waldisa Rússio do IEB-USP.

Interessados em contribuir com o projeto de pesquisa podem entrar em contato pelo e-mail projetowaldisa@gmail.com.

Disponível em: <http://agencia.fapesp.br/projeto_pede_contribuicoes_sobre_waldisa_russio/27613/>. Acesso em: 19 abr. 2018.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Promoção 9 de abril – Dia da Biblioteca – Participe!

Fonte: https://www.flickr.com/photos/loughboroughuniversitylibrary/6333984637

Dia 9 de abril é o Dia da Biblioteca

Por quê?
Um Decreto brasileiro datado de 9 de abril de 1980 instituiu no país a Semana Nacional do Livro e da  Biblioteca, bem como o Dia do Bibliotecário. Por este motivo, o dia 09/04 é conhecido como o Dia da  Biblioteca.

Vale lembrar que a Semana Nacional do Livro e  da Biblioteca é comemorada de 23 a 29 de outubro, e o Dia do Bibliotecário foi determinado para o dia 12 de março: data de nascimento do publicitário, escritor e  poeta cearense Manuel Bastos Tigre, que exerceu a  função de bibliotecário por 40 anos, sendo considerado o primeiro bibliotecário por concurso do Brasil.

Desafio
Considerando que a comemoração do 9 de abril é importante para relembrarmos a importância da leitura, propomos o seguinte desafio:

Encaminhe até dia 9 de abril uma foto (300 DPIs de resolução) e/ou texto (mínimo de 350 caracteres com espaços) de sua autoria completando esta frase:

Quando penso em biblioteca, a minha mais querida referência é…

Textos e imagens serão divulgados interna e externamente pelos meios de comunicação da Unesp.

Não esqueça de se identificar brevemente.

Pessoas de fora da Unesp também podem participar!

Vamos valorizar o livro, a leitura e as bibliotecas!

O material deve ser enviado para o e-mail odambros@reitoria.unesp.br desde hoje, 5/4, até às 24 h do dia 9/4.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias