Arquivo da categoria: Notícias

E-book “3 dicas para turbinar seu Currículo Lattes”

O e-book 3 dicas para turbinar seu Currículo Lattes mostra a importância de personalizar o Currículo, como incluir informações para as quais não existe um campo específico e a importância de inserir as palavras-chave.

Ficou curioso?

Baixe o e-book 3 dicas para turbinar seu Currículo Lattes!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Curso, Notícias

Projeto pede contribuições sobre Waldisa Rússio

Pesquisa aceita documentos e relatos sobre a pioneira da Museologia brasileira, que serão analisados e reunidos em um banco de dados on-line (foto: divulgação)

19 de abril de 2018

Agência FAPESP – Waldisa Rússio Camargo Guarnieri (1935-1990) foi uma das principais teóricas da Museologia brasileira, com contribuição fundamental para o estabelecimento da Museologia enquanto disciplina científica. Criou o primeiro curso de pós-graduação em Museologia no país, oferecido na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, e atuou na regulamentação da profissão de museólogo e na consequente do Conselho Regional de Museologia de São Paulo.

Segundo o Centro Nacional de Estudos e Documentação da Museologia (Cenedom), Rússio “redefiniu a forma de pensar a Museologia e estabeleceu critérios voltados para as questões técnicas e conceituais do campo museológico. Na perspectiva das ciências sociais, cunhou o conceito de ‘fato museal’, entendido como a profunda relação entre o homem – ser que conhece –, os objetos de sua realidade e os resultados de sua ação transformadora”.

Conduzido por Viviane Panelli Sarraf no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP, o projeto de pesquisa “O legado teórico de Waldisa Rússio Camargo Guarnieri”, apoiado pela FAPESP, propõe a pesquisa, análise, sistematização e desenvolvimento de estratégias de reconhecimento da contribuição teórica e empírica da museóloga junto ao IEB.

“O principal objetivo do projeto é a sistematização da produção [de Rússio], bem como o seu impacto em diferentes contextos: regional, nacional e internacional. Como resultados, pretendemos realizar um banco de dados on-line com os documentos produzidos pela autora, além de uma publicação bilíngue sobre sua contribuição, e a criação de um grupo de pesquisa”, disse Sarraf.

Como parte do projeto, Sarraf realiza uma campanha para encontrar documentos de Rússio que possam contribuir com a pesquisa e com o banco de dados.

“Quem tiver documentos como correspondências, textos, fotografias, análises de trabalhos e manuscritos de autoria de Waldisa Rússio ou relacionados a ela, pode contribuir. Aceitamos empréstimos para digitalização do material”, disse Sarraf.

A pesquisadora também aceita relatos sobre relações profissionais ou pessoais com a museóloga e colaborações com a análise ou descrição de documentos do Fundo Waldisa Rússio do IEB-USP.

Interessados em contribuir com o projeto de pesquisa podem entrar em contato pelo e-mail projetowaldisa@gmail.com.

Disponível em: <http://agencia.fapesp.br/projeto_pede_contribuicoes_sobre_waldisa_russio/27613/>. Acesso em: 19 abr. 2018.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Promoção 9 de abril – Dia da Biblioteca – Participe!

Fonte: https://www.flickr.com/photos/loughboroughuniversitylibrary/6333984637

Dia 9 de abril é o Dia da Biblioteca

Por quê?
Um Decreto brasileiro datado de 9 de abril de 1980 instituiu no país a Semana Nacional do Livro e da  Biblioteca, bem como o Dia do Bibliotecário. Por este motivo, o dia 09/04 é conhecido como o Dia da  Biblioteca.

Vale lembrar que a Semana Nacional do Livro e  da Biblioteca é comemorada de 23 a 29 de outubro, e o Dia do Bibliotecário foi determinado para o dia 12 de março: data de nascimento do publicitário, escritor e  poeta cearense Manuel Bastos Tigre, que exerceu a  função de bibliotecário por 40 anos, sendo considerado o primeiro bibliotecário por concurso do Brasil.

Desafio
Considerando que a comemoração do 9 de abril é importante para relembrarmos a importância da leitura, propomos o seguinte desafio:

Encaminhe até dia 9 de abril uma foto (300 DPIs de resolução) e/ou texto (mínimo de 350 caracteres com espaços) de sua autoria completando esta frase:

Quando penso em biblioteca, a minha mais querida referência é…

Textos e imagens serão divulgados interna e externamente pelos meios de comunicação da Unesp.

Não esqueça de se identificar brevemente.

Pessoas de fora da Unesp também podem participar!

Vamos valorizar o livro, a leitura e as bibliotecas!

O material deve ser enviado para o e-mail odambros@reitoria.unesp.br desde hoje, 5/4, até às 24 h do dia 9/4.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Lançamento do curso Nacional de Biblioteconomia na modalidade à distância (BibEaD)

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Novo curso de biblioteconomia a distância homenageia prof.ª Mariza Russo

Hoje, 23, foi lançado o curso nacional de bacharelado em Biblioteconomia na modalidade a distância (BibEAD). Realizada no edifício-sede da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), em Brasília, a cerimônia contou com a presença do presidente substituto da CAPES, prof. Geraldo Nunes, do presidente do Conselho Federal de Biblioteconomia, Raimundo de Lima e do coordenador geral de Programas e Cursos em Ensino a Distância da CAPES, Luiz Lira.

23032018 curso biblioteconomia 0044
O presidente substituto da CAPES entregou a homenagem póstuma (Foto: Haydée Vieira – CCS/CAPES)

No evento, foi homenageada a professora Mariza Russo, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), falecida em 2017. Mariza integrou a equipe que elaborou o projeto do curso. A homenagem foi recebida pela professora Ana Maria Ferreira de Carvalho, da UFRJ. “Trabalhei com Mariza por sete anos. Ela era uma profissional exemplar, combativa, querida pelos alunos. Daremos continuidade ao trabalho dela”, pontou Ana Maria.

Resultado de uma parceria entre a CAPES, o Conselho Federal de Biblioteconomia (CFB) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o curso integra o sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB). Com a oferta do curso, a CAPES contribui para a universalização das bibliotecas em instituições de ensino, prevista para ocorrer até 2020 pela Lei 12.244/2010.

UAB
Criada em 2005, a Universidade Aberta do Brasil é uma rede formada por instituições públicas que oferece cursos de nível superior por meio de educação a distância. A prioridade da UAB é ofertar formação para pessoal atuante na educação básica – professores, gestores e colaboradores, mas existem ofertas de formação para o público em geral. O Sistema UAB é coordenado pela Diretoria de Educação a Distância (DED) da CAPES.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

CCS/CAPES

Disponível em: <http://capes.gov.br/sala-de-imprensa/noticias/8807-novo-curso-de-biblioteconomia-a-distancia-homenageia-prof-mariza-russo>. Acesso em: 27 mar. 2018.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Lançamento oficial do Bacharelado em Biblioteconomia a distância

Acontecerá amanhã, 23 de março, o lançamento oficial do Bacharelado em Biblioteconomia, modalidade à distância, da Capes com a Universidade Aberta do Brasil.

O evento será no Auditório Anisio Teixeira, sede da Capes, das 16h às 19h, podendo ser acompanhado ao vivo pelo YouTube.

O edital 05/2018 torna público a seleção de instituições que tenham o curso presencialmente e queiram ofertá-lo à distância a partir de parceria com a Capes/UAB.

Acesse o edital aqui.

Fonte: Facebook da FEBAB. Acesso em: 22 mar. 2018.

5 Comentários

Arquivado em Notícias

Radiografia da autopublicação na América Latina

Radiografía de la autopublicación en América Latina. [e-Book]  Bogotá, Cerlalc, 2018

O surgimento da Internet e as novas tecnologias da informação e da comunicação geraram um fenômeno sem precedentes na história da humanidade: qualquer pessoa hoje tem a possibilidade de publicar conteúdo e distribuí-lo instantaneamente onde quer que ela deseje, sem que isso implique um custo de algum tipo (além dos recursos e conhecimentos necessários). Com a palavra conteúdo se faz referência não só para o texto escrito: de um dispositivo móvel é possível transmitir vídeo ao vivo, independentemente da localização física do emissor, desde que esteja disponível uma conexão à Internet. Assim, hoje, qualquer pessoa com um telefone inteligente no bolso, que está conectado à Internet, tem possibilidades ainda maiores do que as de um estúdio de televisão há pouco mais de dez anos, e com uma característica diferencial: praticamente a um custo perto de zero. Assim, surge o conteúdo gerado pelos usuários (conteúdo gerado pelo usuário ou ugc, por sua sigla em inglês) de grande importância nos tempos atuais.

Desde os primeiros anos em que o uso da Internet começou a se tornar popular, alguns de seus usuários começaram a criar alternativas à mídia tradicional (jornais, revistas, rádio e televisão) na geração de conteúdo, baseando-se principalmente nas ferramentas que lhes forneceram os blogs. Essas ações foram ampliadas e evoluíram para produzir as plataformas digitais mais bem sucedidas de hoje, como Facebook, YouTube, Twitter e Instagram. A padronização do uso dessas plataformas provocou uma superabundância de conteúdo, uma das primeiras conseqüências no atual ecossistema digital, e um tópico a que nos referiremos neste documento em várias ocasiões. Para a amostra, um dado contundente: entre os anos de 2011 e 2016, mais de 800 mil livros foram publicados nos Estados Unidos sob a modalidade de auto-publicação, o que significa um crescimento de 218% apenas nesse período. Os produtos são livros que, na sua maioria, pelo formato e forma de distribuição, digitais ou sob impressão sob demanda, não estão esgotados.

Texto original disponível no site https://universoabierto.org/2018/02/21/radiografia-de-la-autopublicacion-en-america-latina/ e traduzido em 15 mar. 2018.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias