Algumas considerações sobre o CBBD 2009

Como primeiro congresso que participei, tive surpresas e decepções ao longo do evento.

Ao receber a programação oficial, fiquei frustado em não encontrar meu nome  junto ao dos demais autores. Também me causou surpresa em encontrar apenas sobrenomes em alguns trabalhos, ou o último sobrenome grafado em letras maiúsculas. O motivo? Desconheço. É um trabalho gráfico lamentável, para dizer o mínimo.

Quanto a apresentação dos trabalhos, deparei-me com todas: das péssimas às excelentes. Em virtude disso, a qualidade de algumas apresentações ficaram aquém do esperado, embora o assunto fosse interessante. Isso também me fez pensar na responsabilidade em apresentar algo para um grupo de profissionais, além de levar o nome da sua instituição a público, representando-a.

O horário das apresentações também ficou comprometido em alguns casos, geralmente pelo fato de um apresentador ter ultrapassado um pouco os 20 minutos permitidos. Isso afeta as apresentações em outras salas, pois corre-se o risco de perder o começo das mesmas. No entanto, reconheço que a questão do tempo seja um pouco mais difícil de controlar.

O tema (Redes de Conhecimento, Acesso à Informação e Gestão Sustentável) permitiu conhecer os diversos diferentes temas tratados pela biblioteconomia atualmente. No entanto, os trabalhos que assisti, relacionados a tecnologias, propriedade intelectual e bibliotemetria, não me mostraram muitas novidades, visto que já tenho um certo conhecimento desses assuntos. Mas também não procurei por outros temas , como os relacionados a responsabilidade social,  pois é um assunto que não me atrai.

A organização do evento, de modo geral, mostrou um bom trabalho, mas aponto aqui alguns detalhes. No momento da inscrição, havia um campo para preencher com “Nome do crachá”, porém, no dia de entrega de material, o nome que escolhi não foi respeitado e colocaram meu nome completo. Um ponto crucial foi a entrega do programa oficial separado do restante do material. O motivo? Mais uma vez desconheço. O pior foi que entregaram tanto durante as apresentações dos trabalhos como na feira de expositores, e no fim fiquei com mais de um exemplar. Outro ponto lamentável refere-se aos anais. Foi uma decepção verificar que não oferece uma busca por autores, nem por título, nem por palavras-chave, mas somente por um do temas do tema central do evento. Repito: é lamentável, sobretudo numa profissão que apregoa o acesso à informação e coisa e tal. Outro detalhe foi a entrega do atestado de matrícula, “exigido” para os estudantes, que passou despercebido pelos funcionários que distribuíam o material. Se eu não tivesse perguntado onde entregava, aparentemente não ia fazer falta nenhuma para eles.

O Centro de Convenções de Bonito é um lugar bastante agradável e possui uma arquitetura e infraestrutura bastantes adequadas. Quanto aos expositores, haviam vários: desde os editores de bases de dados, passando pelos softwares de bibliotecas, instituições e até uma ONG e uma loja expondo produtos típicos e souvenires.

Espero que em congressos futuros encontre melhorias. Conforme prometido, algumas fotos do evento encontram-se no meu Flickr.

2 comentários em “Algumas considerações sobre o CBBD 2009”

    • Olá, Isabela!

      Infelizmente os anais do CBBD não estão disponíveis online. As vezes nossa área é contraditória, como uma vez uma leitora comentou aqui. Veja só: apregoa-se tanto o compartilhamento e livre acesso à informação, mas nós mesmos não praticamos. Cai naquele velho ditado: “Faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço.” Porém, acredito que o problema é local e vem sendo superado, pois os anais do SNBU estão integralmente na página do evento: , apesar de o mecanismo de busca ser bem fraco. Eventos internacionais da nossa área já tem o costume de postar os anais online, como recentemente publiquei aqui no Mundo Bibliotecário. Não deixe de conferir!

      Obrigado pela visita!
      Eduardo.

      Responder

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: