UNIR não respeita acadêmicos

Acadêmicos da Universidade Federal de Rondônia (UNIR), após anos de silêncio perante a omissão da instituição de ensino, vem a público mostrar sua indignação.
Após assembleia Geral, ocorrida na noite de ontem (21), lançam nota.

UNIR não respeita acadêmicos‏

No ano de 2009 a Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Criou o curso de Ciências da Informação com ênfase em Biblioteconomia, no qual ofertou 50 vagas, que foram preenchidas por alunos de diversas partes do estado de Rondônia e do Acre.
Em 2013 a UNIR deveria está formando a primeira turma de Bibliotecários do Estado de Rondônia, uma área carente e abandonada.
Mas o que era pra ser motivo de alegria está se transformando em pesadelos para acadêmicos e acadêmicas que, estão em vias de se formar e enfrentam problemas como: a falta da alteração na Nomenclatura do Curso de Biblioteconomia no E-mec, falta de professores e até mesmo a falta de notas e disciplinas no SINGU. (Sistema Utilizado pela instituição para disponibilização de notas, cadastros e afins…)
Também há de se frisar o fato de professores ainda se encontrarem “viajando” e de “férias” enquanto os alunos estão esperando os mesmo voltarem para iniciar os estudos, lembrando que devido à greve de Professores, os alunos estão cursando dois semestres em um.
A UNIR não responde e muito menos atende os alunos e o pior está deixando o tempo passar como se nada estivesse acontecendo, pois somos “cursos do REUNI”, nós não somos cursos do REUNI! Somos estudantes.
Seres humanos, que gastamos e investimos tempo, suor e dedicação aos nossos estudos!
Nós futuros Bibliotecários estamos indignados pelo tratamento recebido pela administração da UNIR.
NÓS NÃO SOMOS LIXOS ESTAMOS AQUI E EXIGIMOS ATENÇÃO E RESPEITO!
Todos sabem do abandono de muitas bibliotecas em Rondônia, um exemplo trágico são as bibliotecas de Guajará-mirim e a única Biblioteca Estadual a Doutor José Pontes Pinto, que na realidade são verdadeiros depósitos de livros.
Há necessidade de bibliotecários em todo o Brasil e a região norte é a que menos possui bibliotecas, a UNIR é a terceira universidade a oferecer o curso na região.
Exigimos formação de qualidade, que os impostos dos contribuintes sejam gastos com quem quer trabalhar para fazer nossa região desenvolver!
Autor: Francisco Silva

Disponível em: . Acesso em: 25 fev. 2013.

1 comentário em “UNIR não respeita acadêmicos”

  1. Há falta de respeito de consideração e compreensão por parte da Instituição UNIR, para com o próximo, com a cultura e acaso Rondônia, não é parte do nosso país? Que despautério! é o fim… vamos lá gente, lutem, chamem os políticos, façam greves “brancas”, lutem condignamente, temos que mudar a imagem desse Brasil, servirmos de modelo e não de risos hipócritas e humilhação dos estrangeiros para conosco. Afinal, estamos caminhando para frente ou retrocedendo cada vez mais! Os futuros bibliotecários devem e têem que aprender a lutar pelos seus direitos, onde já se viu, tamanha desconsideração, se os estadunidenses chamar-nos de “índios”, não se assustem…. sempre existe um motivo! Força, garra, lutem pela cultura e formatura, depois, muita coragem para lutar incessantemente pela profissão e pelos salários mais dignos em pró do Bibliotecário! Avante, sem guerra não há vitória, más uma guerra diplomática, racional, inteligente é o que se deve fazer. Sorte! Coragem!

    Responder

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: