Três dicas de leitura para quem gostou de Eternos

Eternos é um filme sobre super-heróis que mostra a pressão do que significa ser um herói, e como alguém precisa aprender a ser leal a uma missão mesmo depois de perceber que ela está errada.

Nesse sentido, é mais parecido com os filmes de super-heróis da DCEU do que com o MCU. Ainda assim, é uma oferta bem poderosa da Marvel Studios para seu público.

Para quem gostou e procura alguns livros que tratem de universo semelhante, existem muitos livros e quadrinhos que valem a pena ler. Aqui ficam as sugestões:

Eternos, de Jack Kirby: a coleção completa

Embora sua história seja apenas brevemente mencionada nos filmes, a mitologia dos Eternos nos quadrinhos é fascinante de ler, e isso se deve ao talento do seu criador, Jack Kirby.

Após um breve período de trabalho com a DC, ele voltou para a Marvel e os criou, muitas vezes misturando História e mito em seus super-heróis.

Aqueles que desejam obter uma noção mais rica de onde as histórias começaram, devem ler os livros compilados publicados pela Marvel, embora devam estar preparados para algumas diferenças entre os filmes e as histórias originais.

Eternos, de Jack Kirby (Reprodução)

Eternals, de Neil Gaiman

Neil Gaiman tem uma merecida reputação de ser um dos mais formidáveis escritores de fantasia e ficção. Por isso, ele foi chamado para criar um conjunto de novas histórias para os Eternos, que também estão disponíveis em um único volume.

Considerando que se trata de Neil Gaiman, o público vai perceber que existe um foco mais forte na forma os personagens tentam fazer seu caminho no mundo moderno com seus imensos poderes.

É provável que o filme tenha se inspirado também neste trabalho, embora alguns Eternos poderosos não tenham aparecido.

Eternos nos quadrinhos da Marvel (Reprodução)
Eternos nos quadrinhos da Marvel (Reprodução)

The Sandman, de Neil Gaiman

Eternos não é a única narrativa em quadrinhos de Gaiman, e ele ganhou muitos elogios por seu trabalho em The Sandman. O personagem-título é a personificação dos sonhos e, após escapar da prisão, ele enfrenta as muitas maneiras pelas quais seu mundo mudou.

Como é uma característica forte do trabalho de Gaiman, o livro se propõe a ser reflexivo e filosófico, além de ser especialmente contemplativo a respeito da natureza da mudança e de como as pessoas devem sempre estar dispostas a lutarem com esse aspecto da vida.

Dado o quão filosófico os Eternos também são, aqueles que gostaram do filme com certeza se agradarão dessa trama.

Um Psicólogo que estuda Medicina, ensina inglês, toca piano, ama escrever e tem um gato. Atuo como redator especializado em assuntos da cultura pop como filmes, séries de TV e streaming, animes e variedades relacionadas.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: