Arquivo da tag: blog

FALA, BIBLIOTECÁRIA: Bibliotecários pela internet! por Gabriela Pedrão

A bibliotecária Gabriela Pedrão, que possui o canal do YouTube “É o último, juro!”, lançou um vídeo no início do mês onde lista os bibliotecários que possuem blogs, páginas no Facebook e canais pela internet.

A lista completa não coube no vídeo, mas foi publicada no blog no canal.

Agradeço a Gabriela pela inclusão do Mundo Bibliotecário na lista!

E sucesso no “É o último, juro!”!

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Notícias

Novo endereço: www.mundobibliotecario.com.br

É com muita satisfação que informo que a partir de 15/12/2015 o Mundo Bibliotecário passará a ter um domínio próprio: www.mundobibliotecario.com.br. Caso você tenha o antigo endereço (https://mundobibliotecario.wordpress.com) salvo nos seus Favoritos ou em alguma nuvem, pode deixá-lo lá que você será automaticamente transferido para o novo endereço.

O site ainda está em fase de testes e irá passar por mais alguns ajustes até sua adequação. Enquanto isso, o que você sugere de melhorias? Deixe seu comentário!

6 Comentários

Arquivado em Notícias

Wiki adolescentes

Os estudantes ingleses do ensino básico terão agora que estudar, por determinação legal,  em votação no Parliament  técnicas colaborativas digitais como o Twitter, os blogs e outros instrumentos wiki como parte do conteúdo a ser ministrado obrigatoriamente em suas escolas preliminares.
 
O novo currículo marcara’ a maior mudança colocada no ensino básico do Reino Unido em décadas. Os professores terão mais liberdade de decisão e  poderão escolher em conjunto com seus alunos os aspectos específicos do conhecimento histórico e científico, dentro de cada período. 

O novo programa que foi analisado  pelo bloThe Guardian indica uma orientação detalhada de cada um dos núcleos chamados  “áreas de aprendizagem” que devem substituir as 13 áreas anteriormente existentes.
  
Algumas áreas do programa de estudo básico determina,  para aprendizado em todas as escolas, que alguns pontos são primordiais:
 
• Os alunos não sairão da escola preliminar se não tiverem completo conhecimento do funcionamento operacional do instrumental de Blogging, os Podcasts, a Wikipedia e o Twitter com a intenção de usa-los  como fonte da informação, elemento social colaborativo e como modo de uma comunicação pessoal e profissional.

  • Os alunos devem saber colocar  eventos históricos dentro de uma cronologia. Cada um aprenderá dois períodos chaves da história britânica, mas será a escola que decidira’ quais períodos
 
.  • Será imprescindível  conhecer profundamente as condições e políticas sociais  vigentes e sua relação com a família e  e amigos. 
 
As outras áreas do núcleo são: inglês compreensivo, comunicação e línguas,  matemática, compreensão científica e tecnológica, compreensão social e ambiental do ser humano, saúde e bem estar social e individual e artes.
 
 
Fonte: The Guardian, UK, Quarta feira 25 Março 2009

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Cursos Content Digital 2009

CURSOS CONTENT DIGITAL 2009
(www.contentdigital.com.br)
PROGRAME-SE para aproveitar os cursos de seu interesse, em nossa
grade enriquecida de cursos em gestão de conteúdo , gestão do
conhecimento e ambientes digitais, com consultores que estão nas
linhas de frente em suas áreas de atuação.
RESERVE desde já sua vaga no curso aberto ou consulte sobre cursos in-
company: content@contentdigital.com.br .
DIVULGUE!
__________________________________________________________
24/3 Gestão de projetos de documentação: do ambiente físico para o
digital
Elizete Sá, sócia da Informare Consultoria, ex-gerente na Copene e
Braskem
__________________________________________________________
31/3 Análise de redes sociais e suas aplicações organizacionais
Clara Peláez Alvarez, pesquisadora e sócia na Neuroredes
__________________________________________________________
15/4 Unidades de informação e bibliotecas 2.0: conceitos,
estratégias e tecnologias
Renate Landshoff, sócia da Content Digital, docente na Escola de
Biblioteconomia e Ciência da Informação da Fundação Escola de
Sociologia e Política de São Paulo
__________________________________________________________
EM BREVE a programação detalhada dos seguintes cursos:
28/4 Conceitos e aplicações de wikis corporativos e sua integração
com intranets
12/5 Oficina prática: blogs e agregadores de feeds (RSS) para uso
corporativo
28/5 A estratégia de redes nas organizações: dinâmicas de
coordenação e operação
9/6 Oficina prática: aplicações de wikis corporativos com a
ferramenta da Wikipedia
16/6 Comunicação interna alavancada por redes sociais
25/6 Narrativas e suas aplicações na gestão do conhecimento
corporativo
01/07 Construção de taxonomia em ambientes corporativos

Deixe um comentário

Arquivado em Curso

Blogs e a sua carreira

O blog pode ser bom para a carreira acadêmica? A idéia deste post surgiu a partir deste: Blogging: Career-Building Block or Blunder?

É uma discussão que ainda não encontrei nos blogs de biblioteconomia brasileiros. Poderá ser um instrumento de grande valia tanto para promover-se como para promover a área, é verdade. Deve-se ter cuidado com o marketing pessoal para evitar exageros. Ótimo, os blogs são excelentes ferramentas para esse fim, além de serem de utilização intuitiva.

Mas… como divulgá-los? Na universidade? Entre os colegas do curso? Tudo depende do conteúdo. Se for de caráter mais informativo, ou seja, apresenta eventos e oportunidades de emprego, atingirá um público maior. Se apresentar mais reflexões pessoais da área do blog, também será de grande valia, atraindo mais ou menos leitores.

Esses e outros temas, como todos referentes a Internet e tecnologia, serão ainda muito discutidos. Além de demonstrarem que você faz parte de uma comunidade, os blogs oferecem a oportunidade de expressar-se sobre assuntos diversos.

2 Comentários

Arquivado em Reflexões

Sobre a credibilidade da informação

A Internet deu às pessoas de todos os cantos do planeta a possibilidade de serem ouvidas e de se fazerem ouvir. Seja por meio de blogs, vídeos, imagens ou quaisquer outros recursos, todos os dias as informações produzidas por esses autores “anônimos” aumentam espantosamente. Mas quanto se aproveita delas? Talvez 1% ou menos… ou um pouco mais do que isso. Dependerá do usuário e da informação que procura, por exemplo. Ao encontrá-la num blog, é comum se reportar a fontes confiáveis, como sites de notícias, de jornais impressos e científicos.

No entanto, o que se procura na fonte de informação confiável é a neutralidade comum à notícia jornalística, porque a informação propriamente dita já foi localizada. Deseja-se, com isso, averiguar a validade dos argumentos do (a) autor (a), visto que não são reconhecidos com autoridade no assunto, exceto blogs de colunistas de jornais ou revistas e de jornalistas. Assim, não fica difícil informar-se pela Internet, mas acreditar naquilo que se lê no ambiente virtual. Esse é um dos problemas da nova era.

4 Comentários

Arquivado em Reflexões