Arquivo da tag: calourada

Biblioteca do IQSC recebe calouros com programação inovadora

A combinação soa estranha: Café com Livros, mas é a quinta edição desse convite que é feito todos os anos aos calouros e assim como o nome, fala de novidade. Recepcionados pela equipe da Biblioteca do Instituto de Química de São Carlos (IQSC), na terça-feira (18), os calouros ouviram a explanação da Sra. Clélia Dimário, sobre o conceito adotado pela biblioteca: o espaço de conhecimento e de estudo, se tornou também espaço de encontro, conversas, leitura diversificada, jogos de tabuleiro, exposição, aulas e muito mais. A atividade integra a programação da XXIV Semana de Recepção aos Calouros.

Recepção pela equipe da biblioteca e “Café com Livros”. Foto: Cibele Baldan (SBI-IQSC)

Expectativas durante o curso

A biblioteca passa por reforma; uma adequação física necessária para dinamizar o espaço e melhor atender as novas demandas que estão surgindo. Nesse sentido, “estes  jovens também estão passando por um período de mudança e novas demandas, então propusemos a eles um “Varal de Expectativas”, onde cada um apontou pelo menos três resultados que esperam conseguir durante o curso”, informou a responsável pela biblioteca. As respostas podem ser conferidas na biblioteca da Unidade.Varal aponta expectativas dos ingressantes com relação ao curso.

Varal aponta expectativas dos ingressantes com relação ao curso. Foto: Sandra Zambon (IQSC)
Aprendizado e paixão. Foto: Sandra Zambon (IQSC)

Integração

Registrar os bons momentos em imagens, além de garantir boas recordações, também ajuda a contar a trajetória de uma vida, de uma conquista e de uma instituição. Pensando nisso, a equipe da biblioteca do IQSC, com o apoio da Comissão de Graduação e da Diretoria, ofereceu uma atividade inovadora, onde os calouros posavam espontaneamente para fotos, que imediatamente eram reveladas e davam forma a um painel:  #EuNaBibliotecaDoIQSC

Inovação que agradou: #EuNaBibliotecaDoIQSC. Foto: Cibele Baldan (SBI-IQSC)

A responsável pelo Serviço de Biblioteca, Sra. Clélia Dimário, informa que estas fotos agora integram o banco de imagens institucional e acrescenta: “a forma espontânea com que os grupos de formaram para tirar as fotos, mostra que a integração realizada no primeiro dia já apresenta resultados positivos”. A inovação foi aprovada por docentes, funcionários e veteranos do curso, que também registraram imagens bem humoradas. O painel com as fotos ficará exposto no piso térreo da biblioteca até o dia 06 de março, quando então “as fotografias serão guardadas para serem expostas novamente daqui  a 4 anos, quando estes jovens se formarem”, informou Clélia Dimário.

Os registros mostram a integração entre os jovens. Foto: Cibele Baldan (SBI-IQSC)
Resultados revelados. Foto: acervo IQSC

Escolheu-se para servir de fundo das fotografias a gigantografia, que mostra a linha do tempo na formação da biblioteca do IQSC.

As imagens estão disponíveis no facebook a biblioteca.

Exposição

A equipe da biblioteca organizou ainda a exposição “Conheça os seus professores e bibliografia básica, primeiro semestre de 2020”. A proposta é “permitir que o ingressante identifique os docentes com os quais terá aula, antes mesmo do primeiro encontro e oferecer uma visão da bibliografia usada durante as aulas do primeiro semestre do curso” informa Clélia Dimário. A exposição pode ser visitada até o dia 06 de março no piso térreo da biblioteca.

Exposição “apresenta” os professores e as bibliografias de cada disciplina do primeiro semestre do curso. Fotos: Sandra Zambon (IQSC)

Sementes

Ao final da visita os alunos receberam sementes de girassol, com uma frase de Cora Coralina que instiga à reflexão sobre as atitudes e o futuro: “Se temos que esperar, que seja para colher a semente boa que lançamos hoje no solo da vida. Se for para semear, então que seja para produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade.”Sementes e um convite à reflexão.

Sementes e um convite à reflexão. Foto: Sandra Zambon (IQSC)
Café com Letras e novidades. Foto: Cibele Baldan (SBI-IQSC)

Por Sandra Zambon (Comunicação IQSC)

Disponível em: http://www.saocarlos.usp.br/biblioteca-do-iqsc-recebe-calouros-com-programacao-inovadora/. Acesso em: 5 mar. 2020.

1 comentário

Arquivado em Notícias

Calourada na biblioteca

Em trote solidário, calouros da USP fazem `apagação´ de livros rabiscados

23 de Fevereiro de 2010

Os calouros do curso de psicologia da USP (Universidade de São Paulo) passaram por um trote diferente das tradicionais pinturas de guache nesta segunda-feira (22).

Com borrachas em punho, eles tiveram que apagar as rasuras feitas por outros alunos em livros da biblioteca da faculdade. A atividade, chamada de “Apaga-ação”, ocorreu pelo terceiro ano consecutivo e faz parte da semana de calouros da unidade.

A ideia é colaborar com a conservação do acervo e conscientizar os bixos (nomenclatura da USP para os calouros) a não rabiscarem os livros. A biblioteca fornece borracha macia e, durante uma hora, os calouros apagam anotações, rabiscos, sublinhados e marcas feitas a lapis no acervo.

Segundo a diretora da biblioteca da Faculdade de Psicologia, Maria Imaculada Cardoso Sampaio, a ação já contribuiu para a diminuição do número de obras rasuradas. “É importante alertá-los de que o livro é patrimônio público e não deve ser estragado. Além disso, textos com anotações podem dirigir a leitura de quem irá lê-los, e isso não é aconselhável”, diz.

Célia Regina de Oliveira Rosa, coordenadora da atividade e chefe da seção de acesso à informação da biblioteca, nota que a apagação surte mais efeito sobre os alunos do que exposições com os exemplares danificados. “Mesmo os livros que sempre eram os mais rasurados, depois do trote, já não vêm tão rabiscados”, afirma. Os livros de Freud, Jung e Winnicott, leituras básicas dos estudantes da graduação, estão entre os que têm mais anotações feitas pelos graduandos.

Os veteranos não sentem falta do trote antigo, com pedágios e festas? De acordo com uma das organizadoras da semana dos bixos, Gabriela Aquino Kleiner, 19, a semana terá esse tipo de atividade, além de ações solidárias, como doação de roupas e brinquedos. “Dá tempo para fazer tudo. Na matrícula os calouros também foram pintados, mas foi tudo muito calmo. Pode ver que tem muita gente aí que ainda está cabeluda, porque não quis cortar o cabelo, e a gente respeitou”, explica.

Calouros aprovaram
Apesar do cansaço após um dia inteiro de atividades –os calouros chegaram às 8h e a apagação foi das 16h às 17h30– os estudantes aprovaram a iniciativa. “É interessante, porque é um jeito de fazer sentir na pele o que a gente faria”, diz Gianlucca Vergian Dalenogare, 19.

“Eles grifam tudo e depois nem vão ler; por que não pegam um papel à parte e anotam?” questiona a caloura Priscilla Terumi Moraes, 20. “É uma falta de respeito”, completa. “A gente não vai riscar nenhum livro, porque o choque é grande”, desabafa Aline Carrenho, 21. “Até por estarem na faculdade, essas pessoas deveriam saber que não pode [rabiscar]. É uma falta de consciência muito grande”, diz.

Michelle Gallindo, 17, até aproveitaria uma boa rasura: “Se for uma anotação boa, eu até aproveito, mas um livro limpo é mais bonito, né?”, opina.

Fonte: http://www.saocarlosoficial.com.br/noticias/?n=MA3787K3JH

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias