Arquivo da tag: Rio de Janeiro

Agora é lei: Sistema Estadual de Bibliotecas Escolares é instituído no Rio

Por Divulgação Alerj
AGORA É LEI: SISTEMA ESTADUAL DE BIBLIOTECAS ESCOLARES É INSTITUÍDO NO RIO

As bibliotecas da rede pública de ensino estarão integradas a partir de agora por conta da instituição do Sistema Estadual de Bibliotecas Escolares (Sebe-RJ). É o que determina a Lei Nº 8522/19, dos deputados Flávio Serafini (PSol) e Waldeck Carneiro (PT).

O Sebe-RJ ficará organizado em quatro partes: as Unidades Prestadoras de Serviço, que se instalarão em cada biblioteca; as Unidades Descentralizadoras de Execução, que serão compostas por um determinado número de escolas em uma região específica, com o objetivo de supervisionar o trabalho exercido; a Unidade Central de Execução, responsável por estabelecer políticas e metodologias para o sistema; e o Órgão Central, que deverá garantir recursos para aquisição de acervo e equipamentos, bem como a implementação e expansão de bibliotecas escolares.

“A existência da biblioteca escolar infere positivamente na qualidade do processo de ensino-aprendizagem e no domínio dos códigos para a aquisição de habilidades e competências dos estudantes. A existência da biblioteca na escola, de fato, torna-se indispensável para a formação do indivíduo”, justificou os autores da lei.

Disponível em: http://www.alerj.rj.gov.br/Visualizar/Noticia/46908?AspxAutoDetectCookieSupport=1. Acesso em: 17 set. 2019.

1 comentário

Arquivado em Notícias

Bibliotecas Parque fecham no Rio; secretaria promete retorno rápido

As quatro Bibliotecas Parque do Rio de Janeiro fecharam hoje (30) para o recesso de fim de ano, e apenas uma deve retornar na semana que vem. Os mais de 150 funcionários da rede receberam aviso-prévio no início do mês.

Biblioteca Parque, no Centro do Rio.
Bibliotecas Parque do Rio fecharam hoje (30) e não há data para voltarem a funcionarTomaz/Agência Brasil

Na última quinta-feira (29), o Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG), que administra as unidades, usou as redes sociais para avisar sobre o fechamento e se despedir dos frequentadores.

Segundo o IDG, o contrato entre o instituto e a Secretaria de Estado de Cultura foi encerrado, e, a partir de hoje (30), o governo do estado é o responsável pelas unidades. No início do mês, o diretor do IDG, Henrique Oliveira, disse à Agência Brasil que são necessários R$ 20 milhões por ano para manter o funcionamento das unidades.

O estado tem quatro bibliotecas-parque, e apenas a de Niterói tem previsão de voltar a funcionar na próxima semana. Um convênio entre a secretaria e a Prefeitura de Niterói foi assinado ontem (28), e permitiu que a biblioteca reabra no próximo dia 3 e funcione por mais 12 meses.

As outras três unidades, em Manguinhos, na Rocinha e no centro da capital fluminense, ficarão fechadas por um “curto período”, segundo a secretaria, para que a haja a transição da administração.

“A expectativa é que elas retornem ao funcionamento o mais rápido possível. As negociações com a equipe do prefeito eleito, Marcelo Crivella, para a manutenção das unidades da rede estão em andamento. Também está em estudo a possibilidade de um apoio, através de convênio, com o Ministério da Cultura”, diz nota da Secretaria de Cultura.

Em sua página na internet, as Bibliotecas Parque informam que têm um acervo de 260 mil itens e recebem em média 2,2 mil pessoas por dia. O acervo conta com 2,8 mil títulos em braile ou audiolivros e mais de 74 mil pessoas estão cadastradas para empréstimos.

Na postagem de despedida do instituto que administra as bibliotecas, internautas lamentaram o fechamento.

“É incompreensível que o Estado interrompa uma iniciativa tão importante e inovadora. Abandonar o conhecimento é um atestado de ignorância”, disse um dos seguidores.

Disponível em: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/cultura/noticia/2016-12/bibliotecas-parque-fecham-no-rio-secretaria-promete-retorno-rapido#.WGrtz6zF_6o.twitter>. Acesso em: 3 jan. 2017.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Estágio de Biblioteconomia – BNDES

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)

Carreiras: Administração, análise de sistemas, arquitetura, biblioteconomia, contabilidade, comunicação social, direito, economia e engenharia

Remuneração: 1018 reais

Como participar: Pelo Ciee

Sede: Rio de Janeiro (RJ)

Deixe um comentário

Arquivado em Estágio

TCU x Ex-Presidente da Biblioteca Nacional

http://moglobo.globo.com/integra.asp?txtUrl=/rio/mat/2010/10/05/ex-presidente-da-biblioteca-nacional-multado-pelo-tcu-por-negligencia-em-caso-de-furto-de-fotos-raras-922715676.asp

Ex-presidente da Biblioteca Nacional é multado pelo TCU por negligência em caso de furto de fotos raras

05/10 às 23h27 Rafael D’Angelo

RIO – O bibliófilo Pedro Corrêa do Lago, ex-presidente da Biblioteca Nacional, e a ex-coordenadora geral de planejamento da instituição Maria da Glória Lopes Pereira foram multados em R$ 36 mil cada um pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e proibidos de exercer cargos em comissão no serviço público federal por oito anos. Os dois tiveram as contas de 2005 julgadas irregulares pelo TCU, por conta do furto, em julho daquele ano, de 991 fotos raras do acervo da biblioteca, avaliadas em R$ 7,55 milhões. Segundo o tribunal, houve negligência dos gestores ao não investirem em segurança.
Maria da Glória Lopes Pereira não foi encontrada para comentar o assunto. Pedro Corrêa do Lago está em viagem no exterior, mas segundo seu advogado, Raphael Duarte, vai recorrer da decisão.
– O STJ entende que só deve haver condenação quando o gestor age com intenção, o que não foi o caso. Ele comunicou o furto e tomou todas as providências cabíveis. Além disso, o furto foi durante a greve dos servidores, quando a segurança estava fragilizada. Há uma perseguição política ao Pedro Corrêa do Lago – afirmou o advogado.
Atualmente, segundo a diretora do Centro de Referência e Difusão, Mônica Rizzo, o levantamento das obras de arte na biblioteca é realizado de forma continuada.
No ano passado, a Divisão de Iconografia, de onde as fotos foram furtadas, ficou fechada de julho a dezembro para que fosse realizado o inventário das imagens e obras do acervo. Ainda segundo Mônica, desde 2006 um novo sistema de monitoramento foi implantado, em um projeto que custou R$ 1,7 milhão, com câmeras, sensores de movimento e central de monitoramento.
Acusados pelo furto respondem em liberdade.
As 991 fotos foram furtadas em 20 de julho de 2005, incluindo imagens capturadas por Marc Ferrez, fotógrafo oficial da Corte. Em outubro de 2007, cinco acusados pelo furto foram presos quando iam roubar a Casa de Ruy Barbosa, em Botafogo. A quadrilha, especializada em furtar obras de arte, também é acusada de roubos de documentos no Museu Nacional, na Fiocruz e no Arquivo da Cidade. Dos cinco, quatro respondem ao processo em liberdade e um está preso, por conta de outro processo. Apenas 101 fotos levadas da biblioteca foram recuperadas.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Prorrogado SNBU 2010

Informe saindo do forno: o prazo para envio dos trabalhos científicos para o SNBU 2010 foi prorrogado até 05/07!  Confira a nota no site do evento.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias