Arquivo da tag: USP

Guia reúne fontes de informação para quem tem ou quer ter uma startup

Legislação brasileira, revistas, fontes de fomento, entre outros aspectos, estão no material desenvolvido pela Escola de Engenharia de São Carlos da USP

(imagem: Mariana Arrudas)

Legislação, fontes de financiamento e publicações na área são só alguns exemplos de informações aos quais empreendedores devem estar atentos. Em São Carlos, considerada a capital da tecnologia, há um grande número de empresas jovens e foi lá que nasceu o Guia de fontes de informação para startups.

O material foi desenvolvido pelo Serviço de Biblioteca da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP e traz fontes de informação específicas, qualificadas e sistematizadas para uso em empresas nesse perfil ou também para aqueles que desejam iniciar uma startup.

As informações apresentadas contemplam vasto material de livre acesso e documentos disponíveis na biblioteca da EESC. Entre as fontes citadas estão a legislação brasileira pertinente; revistas, livros e teses/dissertações e relatórios técnicos; rádio e televisão; buscadores web e mídias sociais; fontes de fomento e financiamento público e privado, além de apresentar os portais de governo, universidades, empresas e associações voltadas para essa área de interesse.

O guia traz também uma relação das startups instaladas em São Carlos até agosto de 2018. A produção contou com a coordenação da professora do Departamento de Engenharia de Transportes (STT), Ana Paula Camargo Larocca, e foi viabilizada por meio do 3º Edital Santander/USP/FUSP de Fomento às Iniciativas de Cultura e Extensão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP.

Mais informações: (16) 3373-9247 e 3373-9207 ou e-mail biblioteca@eesc.usp.br

Adaptado da Assessoria de Comunicação da EESC

Disponível em: http://www.inovacao.usp.br/guia-reune-fontes-de-informacao-para-quem-tem-ou-quer-ter-uma-startup/. Acesso em: 28 jul. 2019.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Acervo de Celso Furtado será encaminhado ao Instituto de Estudos Brasileiros da USP

Acervo de Celso Furtado será encaminhado ao Instituto de Estudos Brasileiros da USP

Formado por cerca de 30 mil itens, entre documentos, fotografias e cartas, o patrimônio cultural do economista conta boa parte da história, da economia e da política brasileira e mundial do século passado (imagem: IEB-USP)

 

Agência FAPESP – Atualmente no Rio de Janeiro, o acervo de Celso Furtado será encaminhado ao Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da Universidade de São Paulo (USP), onde será tratado e ficará à disposição dos pesquisadores.

Formado por cerca de 30 mil itens, entre documentos, fotografias e cartas, o acervo conta boa parte da história, da economia e da política brasileira e mundial do século passado.

Correspondências trocadas com personalidades como o antropólogo Darcy Ribeiro e o senador norte-americano Bob Kennedy, aulas ministradas na França e nos Estados Unidos e relatórios das épocas em que ocupou os cargos de ministro do Planejamento e da Cultura fazem parte da documentação preservada pelo economista ao longo da vida.

Nascido em Pombal, no sertão paraibano, Celso Furtado foi um economista brasileiro cujas ideias sobre o desenvolvimento econômico e o subdesenvolvimento enfatizavam o papel do Estado na economia, com a adoção de um modelo de desenvolvimento econômico de corte pré-keynesiano.

Na década de 1990, participou da Comissão Mundial para a Cultura e o Desenvolvimento e da Comissão Internacional de Bioética, ambas da Organização das Nações Unidas (ONU), foi eleito para a Academia Brasileira de Letras e ganhou o Prêmio Jabuti com o ensaio O Capitalismo Global. Entre suas principais obras estão Formação Econômica do Brasil (1959) – traduzido em nove línguas –, Desenvolvimento e Subdesenvolvimento (1961) e O Mito do Desenvolvimento Econômico (1974).

O acervo está guardado atualmente no apartamento da viúva de Furtado, a jornalista e tradutora Rosa Freire d’Aguiar. A data de transferência dos documentos ainda não está definida, pois depende da abertura de licitação para a contratação da empresa que fará o serviço.

Mais informações: https://bit.ly/2XX3mGe.

 

Este texto foi originalmente publicado por Agência FAPESP de acordo com a licença Creative Commons CC-BY-NC-ND. Leia o original aqui.

 

Disponível em: <http://agencia.fapesp.br/acervo-de-celso-furtado-sera-encaminhado-ao-instituto-de-estudos-brasileiros-da-usp/30626/>. Acesso em: 29 maio 2019.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Ivan Lins é recebido na USP para comemorar doação de acervo

Músico doou seu arquivo pessoal para o Instituto de Estudos Brasileiros e, no dia 24 de abril, conversou sobre sua trajetória

Por – Editorias: Cultura
Ivan Lins no programa Via Sampa, da Rádio USP – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

No dia 24 de abril, o cantor e compositor Ivan Lins esteve presente no evento Lembra de Mim – Perspectivas sobre a Construção de uma Memória a Partir do Acervo Pessoal do Músico Ivan Lins, para dividir com fãs e pesquisadores a história da sua carreira e vida pessoal. No início do mês, o artista doou 12 caixas de seu acervo particular ao Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP. A doação inclui materiais exclusivos de suas canções, como músicas que não chegaram a ser gravadas. Além disso, o acervo também possui arquivos de sua infância e juventude, como fotos, desenhos e lições escolares. Também no dia 24, Ivan Lins foi entrevistado no programa Via Sampa, da Rádio USP (leia aqui).

“Com este acervo, descobri que você só compreende uma pessoa quando você entende como é a relação dela com a memória. E, no caso do Ivan, é incrível como ele tem um cuidado muito meticuloso e impecável com a memória dele”, conta a pesquisadora Thaís Nicodemo, que intermediou a doação do acervo e compôs a mesa de debate com os professores Marcos Napolitano, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), e Flávia Toni, do IEB.

Parte do acervo de Ivan Lins doado ao IEB – Foto Marcos Santos/USP Imagens

A família de Ivan Lins teve grande influência no modo como o músico conserva suas lembranças. Enquanto era criança, a família documentou em fotos e vídeos a criação do músico. Na fase adulta, o próprio cantor tem registrado e preservado suas memórias pessoais, ao mesmo tempo em que os jornais e revistas tratam de documentar sua vida pública.

Ivan Lins e Flávia Toni no encontro sobre memória promovido pelo IEB, no dia 24 de abril – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

“Essa foto aqui é interessante: ‘O sucesso me deixa grilado’”, lê o cantor, apontando para uma página da extinta revista TV-Tudo. “E sempre me deixou grilado. Eu nunca me permiti me lançar à fama a ponto de perder a liberdade. Eu sempre recuava, e dou graças a Deus por isso. Não preciso andar com guarda-costas. Posso ir e vir, fazer as coisas que eu gosto, como qualquer ser humano pode fazer. Não preciso me esconder”, disse.

Para o cantor, a doação de seu acervo é um modo de compartilhar com a população os frutos de sua produção, que ajudam a entender também a história da música popular brasileira. “Tudo o que faço pertence ao mundo”, acredita Ivan Lins.

Admiradores e pesquisadores poderão conhecer o acervo após a higienização e classificação do material. Para agendar uma visita, é preciso enviar e-mail para arquivoieb@usp.br e informar sua disponibilidade entre segunda e sexta-feira, das 9h às 13h.

Disponível em: <http://jornal.usp.br/cultura/ivan-lins-e-recebido-na-usp-para-comemorar-doacao-de-acervo/>. Acesso em: 26 abr. 2017.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Convite para palestra “As práticas de tirania nas bibliotecas brasileiras”, pelo bibliotecário e pesquisador Cristian Santos

image003

Deixe um comentário

15 setembro 2015 · 9:00 pm

Convite para palestra "As práticas de tirania nas bibliotecas brasileiras", pelo bibliotecário e pesquisador Cristian Santos

image003

Deixe um comentário

15 setembro 2015 · 9:00 pm

Biblioteca Digital da USP ultrapassa marca de 50 mil títulos

Da Agência USP de Notícias

A Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD) da USP ultrapassou a marca de 50 mil títulos, entre dissertações de mestrado, teses de doutorado e livre-docência.

No dia 1º de dezembro, a BDTD registrava 29.717 dissertações, 19.991 teses e 359 livre-docência, totalizando 50.067 documentos.

Lançada em 28 de junho de 2001, a Biblioteca Digital reúne o maior acervo digital institucional do Brasil. O acesso aos títulos está disponível para qualquer interessado no site da BDTD.

Disponível em: <http://www5.usp.br/71808/biblioteca-digital-da-usp-ultrapassa-marca-de-50-mil-titulos/>. Acesso em: 2 dez. 2014.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Evento no ICMC marca 40 anos da Biblioteca Achille Bassi

Palestra, homenagem e exposição fazem parte da comemoração dos 40 anos de uma das maiores bibliotecas do país na área de matemática

 

Biblioteca possui hoje o terceiro maior acervo do país na área de matemática

A história do terceiro maior acervo do Brasil na área de matemática começou a ser escrita há exatos 40 anos em São Carlos, na Biblioteca Achille Bassi, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP. O espaço agrega hoje aproximadamente 140 mil volumes e 23 mil títulos de periódicos eletrônicos nas áreas de ensino e pesquisa não só de matemática, mas também de computação e áreas afins.

O evento comemorativo que marcará essa data vai acontecer na próxima sexta-feira, 12 de setembro, a partir das 14 horas, no auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano. Aberta a todos os interessados e gratuita, a comemoração começará com uma palestra com Galeno Amorim, ex-presidente da Fundação Biblioteca Nacional. A seguir, haverá uma homenagem para as ex-diretoras da Biblioteca e a abertura da exposição fotográfica “40 Anos da Biblioteca Professor Achille Bassi”.

Sobre o palestrante – Professor e autor de 16 livros, entre ensaios (como “Retratos da Leitura no Brasil”) e literatura infanto-juvenil, Amorim é diretor geral do Observatório do Livro e da Leitura e consultor internacional em políticas públicas do livro e leitura. Além de presidir a Fundação Biblioteca Nacional, também foi presidente do Centro Regional de Fomento ao Livro na América Latina e no Caribe (Cerlalc/Unesco), tendo criado e dirigido inúmeros programas e instituições ligadas à área, entre os quais o Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), do qual foi o primeiro coordenador.

Formado em comunicação social, com especialização em educação e MBA em marketing, Amorim foi membro dos conselhos estaduais de leitura dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro e secretário municipal de Cultura de Ribeirão Preto. Já atuou em veículos de comunicação como O Estado de S.PauloJornal da Tarde e Rede Globo, entre outros.

 

Exposição fotográfica retrata a evolução da Biblioteca


Comemoração dos 40 anos da Biblioteca Achille Bassi

Onde: auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano, no ICMC

Endereço: Av. Trabalhador São-carlense, 400.

Quando: 12 de setembro, às 14 horas.

Mais informações: Setor de Eventos do ICMC (eventos@icmc.usp.br) – (16) 3373-9622.

Disponível em: <http://www.icmc.usp.br/Portal/Noticias/leituraNoticias.php?id_noticia=540&tipoPagina=Noticias&tipoNoticia=Eventos>. Acesso em: 11 set. 2014.

Deixe um comentário

Arquivado em Eventos